Você, como Líder, está pautado pela ética, pelos valores morais e pelo paradigma da Era do Conhecimento?7 min read

você líder inteligente

Olá Caríssimos(as) Líderes do Século XXI! 

Novamente temos a oportunidade de trocarmos informações através deste canal, o qual, sinceramente, espero que possa ser útil a você líder, ao seu time, à sua organização. 

Hoje, desejo focar nossa atenção na nossa atuação, como Líderes, e como estamos exercendo este papel, ou seja, você está pautado pela ética, valores morais e pelo que há de melhor no paradigma da Era do Conhecimento? 

Um aspecto que passei a refletir muito, em função dos vários acontecimentos políticos e sociais que o mundo, e em especial o Brasil, estão passando nos últimos meses. 

Claro é, e não podemos ser ingênuos, que esquemas de corrupção, favorecimento de poucos em detrimento de muitos, conchavos políticos, econômicos e financeiros, não são frutos do século XXI. Quiçá, remontem à Adão e Eva. 

De qualquer forma, hoje, em plena Era Digital e do Conhecimento, com a velocidade com que temos acesso à informação e a sua propagação, parece-nos que muitos eventos tomam uma proporção muito maior do que em outros momentos da História da Humanidade. 

Pois bem, vamos refletir sobre o nosso papel enquanto cidadãos, líderes e, acima de tudo, seres humanos inteligentes? 

Qual é a forma como nos relacionamos com as pessoas, as organizações e a sociedade? 

Como nos relacionamos com os outros?

Freepik.com

Ao supormos que somos seres humanos inteligentes, também podemos considerar que temos condições de discernir o certo do errado, em se tratando de princípios e valores morais que são geralmente aceitos pela sociedade em que vivemos. 

Ocorre, porém, que, não poucas vezes, agimos ou vemos outros agirem de tal forma que parece não haver amanhã (futuro), que estamos sozinhos no mundo ou, pior, que somos os seres mais importantes de toda a galáxia. 

Quando isso ocorre? 

Você considera que tem preferência em determinado atendimento, seja no supermercado, no banco ou no clube. 

Quando você considera que por ter poder econômico, político, financeiro ou outro tipo de influência, pode “comprar” tudo e todos. 

Você considera que a meta a ser batida no final de determinado período é o mais importante de tudo, acima de Deus, da sua família, dos seus pares, do seu time e até do seu próprio bem-estar. 

Será mesmo que, agindo exatamente assim, estamos sendo Seres Humanos Inteligentes? 

O que o nosso Ser Inteligente, ou não, tem a ver com a Era Digital e do Conhecimento? 

Em primeiro lugar, devo fazer uma consideração relevante, pois embora o recorte da nossa análise esteja no século XXI, plenitude da Era Digital e do Conhecimento, convido-lhe a abrir a sua Bíblia no Evangelho segundo Lucas no capítulo 4, nos versículos 38 a 44. 

Ao ler este breve trecho, você logo poderá perceber que há mais de 2.000 anos a tentação de “aprisionar” as coisas boas para nós, de agir de forma egoísta, de se postar contra a colaboração e o compartilhamento do conhecimento já estava muito presente. 

Isso porque, Cristo teve que advertir aquelas pessoas que Ele não poderia ficar ali, naquela cidade, naquele espaço exclusivamente, pois havia outros locais para ele passar, outras pessoas a curar, outras pessoas que também mereciam conhecer o que aquelas pessoas estavam conhecendo. 

De qualquer forma, para não fugirmos do século XXI, afinal a nossa missão enquanto Líderes deve ser exercida neste tempo, vamos analisar alguns aspectos que, podemos dizer, caracterizam o paradigma instalado nesta era. 

Além do que, com base nesta análise de alguns aspectos do paradigma instalado, vamos analisar também a nossa forma de ser e agir enquanto Líderes Inteligentes, ou não. 

O foco principal, na Era do Conhecimento, está no Capital Intelectual e não no Capital Financeiro 

Onde está o teu tesouro?

Freepik.com

Eis aí um aspecto bastante difundido por estudiosos como Peter Drucker, desde os anos 1970, mas que para muitas mentes empresariais e/ou políticas, parece muito difícil de compreender. 

Creio que não preciso explicar o motivo desta minha consideração. Você mesmo(a) já deve ter passado por inúmeras situações neste sentido, ou seja, o que, de verdade, tem mais valor para a maior parte das pessoas detentoras do poder: o dinheiro, agora, na mão, ou uma ideia muito inteligente que pode, no futuro, render muito dinheiro e melhorar a vida de muitos na sociedade? 

Por que será que se investe tão pouco em capacitar, realmente, as pessoas do time e investe-se tão alto em “patrocinar” candidatos e/ou partidos políticos ou mesmo em mídia na TV, Google, Facebook? 

Será que realmente acreditamos que o Capital Intelectual é o que gera diferenciais na Era do Conhecimento ou estamos vivendo, mesmo não admitindo, o paradigma da Era Industrial, onde o foco estava no Capital Financeiro? 

Todos têm cabeça e corpo, que devem ser integrados. Você, Líder, acredita nisso? 

 Outro aspecto que me parece muito esclarecedor da forma como agimos como Seres Inteligentes, ou não, é se você consegue ver o seu time como um organismo inteligente ou não necessariamente. 

Fato é que se propaga abertamente que as pessoas da organização devem ser tratadas como seres integrais, ou seja, que sua mente, sua inteligência e suas habilidades físicas, corporais, devem estar integradas em harmonia. 

Contudo, falando a verdade, quantas vezes percebemos exatamente o contrário nas atitudes de muitos dos(as) Líderes atuantes em nosso século? 

Perceba que o paradigma da Era Industrial dizia que “os gerentes são a cabeça e planejam. Os trabalhadores são os corpos e apenas executam.” 

era industrial

Google imagens

Então, quantas vezes agimos em conformidade com o paradigma da Era do Conhecimento, ou seja, respeitamos a inteligência do nosso time e quantas vezes agimos exatamente como na Era Industrial, como se o time apenas fosse a força bruta? 

O que motiva as pessoas: o dinheiro ou o conjunto de necessidades/desejos em várias dimensões da sua vida? 

Para encerrarmos a nossa reflexão de hoje, vamos falar de mais um aspecto muito relevante no paradigma da Era do Conhecimento, qual seja, os reais motivadores das pessoas, independentemente da sua posição hierárquica. 

Para começar, não podemos ser hipócritas e dizer que sem as necessidades básicas supridas (dinheiro, alimento, saúde, segurança etc.) alguém pode estar realmente motivado a exercer em plenitude as suas atividades. 

Perceba, por gentileza, que não é à toa, que Cristo, a exemplo do que vemos hoje no trecho do Evangelho, sempre priorizou o atendimento às necessidades básicas das pessoas. 

Todavia, nós enquanto Seres Humanos Inteligentes, na função e missão da Liderança, podemos simplesmente focar nas necessidades básicas das pessoas e não lhes dar nada mais do que isso? 

Cristo, em algum momento da sua vida fez isso? 

De fato, é muito importante não esquecermos que ninguém motiva ninguém. Você pode exercer um papel motivador, auxiliando as pessoas para que se motivem, mas não se motivar por elas. A cada pessoa cabe este papel. 

Assim, quero encerrar este nosso breve espaço de reflexão pedindo que você possa meditar por alguns instantes: qual é o seu papel hoje perante o seu time, a sua família, a sociedade? 

Será que você está pautado(a) pelos princípios e valores morais e éticos que devem ser nossos guias, além de se pautar pelo que há de melhor no paradigma da Era do Conhecimento? 

Para ajudar você e a sua organização, nós criamos este Talk Show. Dá uma olhada: INTELLIGENT LEADERSHIP: EMPRESA COMO MÁQUINA E/OU CÉREBRO

 Pense nisso e Deus lhe abençoe! 

Até a próxima oportunidade! 

Abraços fraternos. 

 Créditos

Texto: Jocelito André Salvador

Imagem em destaque o Blog: Freepik.com

Referência Bibliográfica: Aprendizagem e desenvolvimento de pessoas. Paulette Alberé Alves de Melo … [et al.]. Rio de Janeiro. Editora FGV: 2015 p. 16.

Compartilhe

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Moisés, um líder inspirador! Caríssimos(as) Líderes: Sempre um grande prazer poder fazer este contato com vocês! Hoje, quero refletir com vocês sobre a figura de Moisé...
Quem cria conhecimento e aprendizagem, Líder Intel... Quem cria conhecimento e desenvolve a aprendizagem? Será que isso é reservado a uma elite pensante?Olá Povo de Deus!Quem bom podermos nos ...
Criação e promoção do conhecimento: reveja suas es... Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.Falar de educação corpo...