Você foi escolhido para ser líder – Como se preparar e realizar esta missão6 min read

você foi escolhido para liderar

Olá Povo de Deus!

É um grande prazer estar com vocês neste projeto do Homines Formatam!

Nós da Conducere, desejamos imensamente que estas meditações diárias para líderes estejam lhes proporcionando uma visão mais humana e inteligente a cerca das suas competências de liderança.

No nosso tema de hoje, escolhemos como linha mestra: você foi escolhido como líder e agora!?

O nosso discurso será pautado pelo Evangelho deste dia: Lucas 6, 12-19. Sendo possível, pedimos que leia essa passagem para conhecer o contexto da escrita.

Você foi escolhido para ser um líder

Em nossos espaços Homines Formatam, você deve ter percebido, que por diversas vezes mencionamos a liderança como um dom. Então, por que colocar você foi escolhido e não você foi destinado?

Veja que interessante, todos nós recebemos dons. Alguns tem facilidades com o mundo das artes, outros do esporte, outros ainda com a ciência. Tem ainda aqueles que trazem o carisma da oratória, da didática, da oração, do silêncio, da empatia, enfim, cada um com suas particularidades, que fazem do nosso ambiente algo melhor.

Todavia, apesar de ganharmos esses dons, precisamos aprender a reconhecê-los em nós e a melhorá-los. Como se fossem um diamante bruto, que necessita da lapidação.

Você se recorda da parábola dos talentos (Mateus 25, 14-30)?

Uns ganham mais, outros menos, outros enterram, e no final todos devemos prestar contas do que fizemos com eles. Afinal, “de graça recebeis e de graça deveis dar” (Mt 10, 8b).

Durante toda a vida, todos sabiam que determinada pessoa era um líder nato. Contudo, caso essa pessoa não tenha lapidado este talento, não tenha sido escolhida para liderar um time.

Porém, você foi escolhido! Como preparar-se para exercer esta belíssima missão?

Nos espelhamos sempre em Jesus Cristo

Jesus é O Líder! Contudo, inteligente e sábio, tinha o discernimento de que sozinho, demoraria muito para chegar a todos os lugares que pretendia.

Então o que fez? Saiu distribuindo cargos a quem era mais próximo e pudesse manipular e controlar?!

De forma alguma, Ele subiu a montanha para orar e pedir ajuda ao Pai!

Aqui vale uma informação, talvez você já tenha percebido que cada vez que os evangelistas querem dar ênfase para alguma coisa importante que Jesus fez, eles deixam pistas.

Mateus, nos mostra que Jesus se recolhia e subia à montanha. O subir à montanha, para os judeus, tinha o significado de estar próximo, junto de Deus.

Jesus orou muito, conversou com o Pai e desceu com o nome dos doze líderes escolhidos.

Isso quer dizer, que dentre todo os discípulos e a multidão que O acompanhavam, retirou doze para estarem mais próximos Dele. Estes receberiam um “tratamento intensivo” de competências essenciais sobre o plano estratégico de salvação do povo de Deus.

Os líderes são pessoas perfeitas e que não erram nunca?

Certamente que não! Ninguém é perfeito, somente Deus!

Diálogo entre Anakin Skywalher e obi-on

Google imagens

 

 

Apesar de estarmos no caminho, somos alvos de perseguições, propícios aos erros e ao engano. Todavia, quando há virtudes no coração, reencontrar a estrada correta e realinhar os objetivos da equipe, tornam-se mais simples e fáceis.

 

Caso você não esteja convencido, olhe atentamente para o time de líderes que Jesus formou:

  • um o negou três vezes (Pedro)
  • outro o traiu (Judas)
  • outros dois queriam o reconhecimento no lugar do serviço (Tiago e João)
  • outro ainda era como a escória da sociedade (Mateus, o publicano)
  • havia um que a racionalidade era maior que a confiança (Tomé)
  • outro o israelita autêntico (Natanael)

Aqui citando sete dos doze. Você lendo isso pode até pensar, então Jesus se enganou?

Claro que não! Ele conhecia a essência de todos, mesmo de Judas.

Sabia que eram capazes e que cada um seria responsável por espalhar, ao seu jeito, a Boa Nova. Tanto deu certo, que estamos aqui, há mais de dois mil anos, conversando sobre Jesus, os discípulos e como podemos nos espelhar nos ensinamentos Dele para que nossas ações enquanto líderes sejam mais humanas e assertivas.

Um time de líderes para a Inteligência Corporativa

Assim como Jesus fez, as empresas também precisam ter um time de líderes escolhidos para conduzir e servir as equipes. Desta forma, é possível realizar o cotidiano de maneira inteligente, proporcionando o conhecimento, a aprendizagem e a inovação.

Nenhum líder é melhor ou pior que o outro. Pense no time de Jesus. Caso não fosse a particularidade e diversidade, talvez, hoje não conheceríamos a Cristo.

Além disso, na própria história da Bíblia, dois novos líderes foram agregados a este time inicial: Matias, no lugar de Judas e Paulo, que foi para onde os doze outros apóstolos, inicialmente não tinham ido.

A entrada destes dois no time, com ênfase a Paulo, garantiu que ocidente e oriente conhecessem a Jesus, o Cristo, e se convertessem.

Por isso, em alguns momentos, faz-se necessária a entrada de novos membros, seja através do Conselho, de Mentorias ou mesmo um novo líder na empresa. Essa “oxigenada”, apesar de mexer com as estruturas, é essencial para a evolução contínua do todo.

Um dia especial para a Igreja

No dia 12 de setembro, comemoramos dois grandes eventos na Igreja, lembrando sempre, sob a doutrina Católica, que é a fé que professamos.

O primeiro é a festa da recordação do doce nome de Maria, a escolhida para ser Mãe de Deus, mãe de Jesus e nossa mãe.

Beata Maria de Jesus

Google Images

O segundo, memória da beata Maria de Jesus, monja carmelita descalça, chamada de a “pequena teóloga” ou “letradilho de Teresa de Jesus”.

Gostaria de encerrar esta edição do Homines Formatam pedindo a intercessão desta beata que padeceu de muitas doenças, mas que soube como aproveitar destas adversidades para construir algo maior, que era ouvir a voz de Deus e de Maria Santíssima e ajudar Teresa de Jesus com a reforma dos Carmelos.

Doce Mãe Maria e beata Maria de Jesus roguem e intercedam por todos os Líderes que são escolhidos para transformar e melhorar o ambiente em que se relacionam. Amém!

 

Créditos

Texto: Valeska Schwanke Fontana Salvador

Imagem destacada no Blog: Freepik.com

Compartilhe

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Saber ouvir e dialogar para ser agente de mudança Saber ouvir e dialogar é uma das premissas do(a) Líder Inteligente. Não há como quebrar resistências e gerar a mudança sem essa postura.Existe...
Ajam como Líderes Inteligentes! Dai-lhes vós mesmo... Olá Pessoal!Desejo que vocês estejam realmente muito bem!Pretendo, hoje, apresentar alguns aspectos para a sua reflexão e meditação quanto...
Conflito de entendimentos e o início do declínio d... Conflito de entendimentos é diferente de diversidade de opiniões. Quando uma organização não consegue ter um norte, o declínio e a queda são inevitáve...