Vá para além de si mesmo pela sua equipe2 min read

Estamos vivendo em um mundo que beira o caos. Guerras, fome, desemprego, corrupção e tantas outras tragédias que nos afligem.

Em meio a tudo isso o texto que trazemos para a meditação de hoje nos diz:

Naquele tempo:

Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se.

Os discípulos aproximaram-se, e Jesus começou a ensiná-los:

‘Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus.

Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados.

Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra.

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.

Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.

Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus.

Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus.

Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim.

Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus.”

(Evangelho segundo Mateus 5, 1-12)

Ele nos pede calma!

Sejam mansos, pobres em espírito, tenham fome de justiça, misericordiosos, puros de coração e promovam a paz.

Contudo, como fazer isso com tanta concorrência, competição e agitação?

Outro ponto importante, perceba que Jesus ensina isso para quem está próximo e não para a multidão.

Ele sempre disse que esta “anarquia” do mundo não é d’Ele e ensina o caminho para quem não quer se “contaminar” pelas coisas do mundo, ou seja, quem ousa ser diferente.

O Papa Francisco diz que enquanto não corrompermos o nosso coração teremos a salvação e participaremos do Reino de Deus.

Como você líder e/ou gestor(a) pode corromper o coração?

  • Quando não se importar mais com as mazelas da equipe e da empresa.
  • Quando suas motivações de liderança forem mesquinhas.
  • Quando este dom e bênção que tens significar apenas a busca pelos próprios interesses e benefícios.
  • Quando não elevar a equipe e confiná-la ao mesmo estágio de desenvolvimento atual.

Todavia, você certamente pode se cansar, perder o foco, desanimar e em muitos momentos querer desistir.

Caso isso algum dia ocorra, lembre-se das palavras do grande São Francisco de Assis:

Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível.”

Áudio para a nossa meditação

Créditos:

Texto e gravação: Valeska Schwanke Fontana Salvador

Evangelho: Website Católico Orante

Músicas iniciais e finais da meditação: Comunidade Shalom

Mixagem e produção de áudio: Conducere Atelier

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Pequenas ações, grandes influências No Twitter da Harvard Business Review de hoje saiu a publicação: Inclua momentos de silêncio no seu dia! (http://hbrbr.uol.com.br/dicas/inclua-mom...
Poder transformador do diálogo: vocês se comunicam... Alguém rejeita o poder transformador de uma boa conversa?Quantas vezes o "não se envolver" prejudicou o atingimento das metas e dos objetivos estr...
Por que o humano é decisivo no seu plano de lidera... Priorizar o humano, propriamente dito, ou seja, o nosso lado racional e emocional. Isso sem sermos ingênuos ou pouco inteligentes. Eis um desafio para...