Respeito às pessoas e a Liderança Inteligente4 min read

Você já se deu conta que ensinar, aprender, inovar e liderar estão intimamente relacionados, com o respeito às pessoas, nas empresas inteligentes?

Respeito às pessoas

Olá Pessoal!

Prazer grande poder estar com vocês neste espaço.

Desejo que vocês tenham Paz no coração e muita criatividade na mente.

Hoje, desejo refletir com vocês sobre a didática de Jesus para fazer aprender e inovar. Isso, partindo do princípio de que nem todas as pessoas são iguais. Devemos compreendê-las, utilizar as tecnologias de aprendizagem corretas, mas acima de tudo tratá-las com o respeito e o amor necessários.

Ah, não estou me referindo ao Amor Eros, mas sim ao Amor Ágape, ou seja, o Amor, na sua essência, pelas demais criaturas.

Além disso, nós falamos sobre métodos de aprendizagem na edição do Homines que tratou de As pessoas não aprendem ou os métodos de aprendizagem estão errados?

Amor, respeito às pessoas e a Liderança Inteligente

Estamos, há algum tempo já, falando da necessidade de se criar uma nova geração de líderes, os Líderes Inteligentes.

Aliás, uma nova geração não quer dizer que serão pessoas novas em idade. Necessitamos de pessoas com novos modelos mentais, que consigam enxergar as pessoas como seres humanos complexos, capazes de criar novos conhecimentos, de inovar e de se tornarem verdadeiros talentos.

Não vamos pensar num mundo cor de rosas, onde não existe a “malandragem”, o querer tirar vantagem em tudo, o egoísmo e a maldade.

Contudo, não precisamos esperar que o mundo seja melhor para sermos melhores. São Francisco de Assis já dizia que a mudança do mundo começa dentro de nós.

Além do que, vejamos esta história que nos releva uma grande lição de vida: Evangelho – Lucas 10,25-37.

Cristo, naturalmente, percebeu que o Doutor da Lei não queria apenas fazer uma pergunta, mas sim “pô-lo à prova”.

Contudo, onde está a sabedoria de Cristo nesta situação?

Não pagar na mesma moeda, ou seja, mesmo que o Doutor da Lei tivesse agido de má fé, Ele o respeitou enquanto pessoa.

Cristo considerou que tal pessoa era digna de atenção, tinha capacidade de aprender. Ah, e até disponibilizou-se a utilizar um método de aprendizagem muito interessante, o Storytelling.

Aliás, já não tentaram vender para você a ideia que o Storytelling é uma grande inovação da aprendizagem? Será mesmo?

Então, Cristo, como um verdadeiro Líder Inteligente, colocou em prática o respeito às pessoas, a forma adequada de ensinar e a partir daí dependeu somente do Doutor da Lei, querer absorver, aprender, a mensagem ou não.

Praticamos os respeito às pessoas em nossas organizações?

De fato, há alguns modismos que entram em voga, eventualmente, e neste momento lembro de uma campanha de uma grande emissora de TV brasileira que prega o respeito às pessoas.

Falo em modismos, pois nem sempre há uma preocupação verdadeira com a mudança de paradigmas, que começa pela mudança dos modelos mentais vigentes.

Por isso mesmo, parece-me extremamente relevante pensarmos no seguinte aspecto: como eu enxergo e me relaciono com as pessoas?

Eu tenho para mim que elas devem funcionar como “máquinas humanas”, que seguem procedimentos estritamente elaborados, não questionam nada e seguem fielmente o seu líder?

você acredita na equipe

Freepik.com

Você já pensou que você pode ver as pessoas, e a sua organização, como um cérebro?

Qual a grande diferença nisso?

Basicamente, no respeito às pessoas, ao considerar a sua capacidade de raciocinar, elaborar, criar, dialogar, aprender, ensinar e inovar.

Sabem que, aqui na Conducere, levamos tão a sério este aspecto que criamos um Talk Show exclusivamente para falarmos sobre isso. Veja mais: Intelligent Leadership: Empresa como Máquina e/ou Cérebro.

Você já considerou isso na sua organização?

Como podemos nos considerar empresas Inovadoras, Inteligentes, alinhadas à Era do Conhecimento, se formos incapazes de colocar em prática o Amor Ágape; se não conseguirmos ter respeito às pessoas?

Quem cria conhecimento e inovação na sua empresa?

Para encerrarmos esta reflexão de hoje, quero recomendar que vocês possam acessar, se já não o fizeram, este post da Valeska S. Fontana Salvador: Quem cria conhecimento e aprendizagem, Líder Inteligente?!

Neste post há uma comparativo muito interessante sobre as diferenças básicas entre a Era Industrial e a Era do Conhecimento. Somente por isso já valeria a leitura.

Contudo, quero levar vocês a uma análise mais profunda no quesito criação e promoção do conhecimento organizacional.

Para tanto, sugiro que vocês possa acessar este artigo: Criação e promoção do conhecimento: reveja suas estratégias!

Com isso encerro este nosso momento, desejando que você, Líder Inteligente, possa rever suas estratégias de gestão de pessoas. Possa considerar o Amor Ágape, como nos demonstra Cristo em sua história, e coloquemos o respeito às pessoas em evidência, nas nossas ações.

Fiquem em Paz!

Créditos

Texto: Jocelito André Salvador

Imagem em destaque no Blog: Freepik.com

Compartilhe

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Quero inovar, mas desde que seja do meu jeito! Voc... Há poucos dias, passei por uma situação assim, onde um empresário relatou: quero inovar. Porém, o que você está me apresentando faz com que eu tenha q...
Aprender rompendo poderes preestabelecidos Naquele tempo, Jesus passou no meio de uma plantação num dia de sábado.Seus discípulos tinham fome e começaram a apanhar espigas para comer....
Organizações e pessoas inovadoras: seu ecossistema... Inovação é a palavra da vez! Todas as pessoas e organizações buscam serem consideradas inovadoras. Todavia, trilhar pelo caminho da inovação exige um ...