Qual é o propósito da liderança existir?5 min read

propósito da liderança

Olá Povo de Deus!

Você que vem acompanhando as nossas edições do Homines Formatam, pode pensar: eles vão conversar novamente sobre propósito?

Ontem, o Jocelito trouxe o propósito da liderança inteligente, ligando as dimensões do ser humano. Caso deseje reler esta edição do Homines Formatam, acesse aqui!

A linha que vou traçar será mais voltada ao motivo de ser um líder inteligente. 

O que significa o vocábulo propósito?

Nos últimos anos, parece que virou “moda” no meio empresarial. Grande parte das empresas falam em propósito e inclusive criam peças de marketing demonstrando qual é o seu.

Contudo, antes de adentrarmos na discussão, gostaria de partilhar com vocês o que esse vocábulo significa. Para isso, pedimos ajuda para o Dicionário Michaelis:

Intenção de fazer ou deixar de fazer alguma coisa; desígnio, plano, projeto, vontade. (Michaelis Online, 2017).

Então qual é o propósito da liderança?

Pode parecer redundante, mas você concorda que o propósito da liderança existir, é ter a intenção de fazer ou não fazer algo?

Entretanto, o que seria esse fazer?

Aqui começa a grande diferença de ter na empresa Líderes Inteligentes, ou não. 

O papel da liderança nas empresas é indispensável. Afinal, é ela que liga o Board com as suas equipes. 

O líder consegue ter a visão e a competência de entender o que a empresa precisa e como vai providenciar que ela tenha.

Todavia, a inteligência do líder pauta este caminho, e conforme seu propósito, poderá exercer um plano para o bem de todos ou somente para o bem de si próprio.

O que Jesus nos diz sobre o propósito da liderança

Hoje, dia 14 de setembro, comemoramos o Dia da Exaltação da Santa Cruz. Por isso, toda a Igreja Católica, veste-se de vermelho, lembrando do sangue derramado de Cristo, e a Liturgia foca este tema.

Vou pedir-lhe que veja duas leituras escolhidas para hoje em nosso calendário litúrgico:

1. Carta de São Paulo aos Filipenses 2,6-11

Neste carta, Paulo, ele comenta que apesar de Jesus ser Deus, não se utilizou desta condição para subjugar a todos. Ao contrário, decidiu igualar-se ao homem e por isso, foi exaltado.

Por que será que Jesus teve a intenção de fazer isso?

Sabemos pouco sobre Jesus, apenas o que a Sagrada Escritura e a Tradição nos contam. Contudo, o pouco que há sobre a vida pública de Jesus, mostra que Ele sempre recebeu o propósito de se doar para que as pessoas pudessem se converter em seres humanos melhores.

Neste sentido, será que se Jesus usasse o seu poder divino conseguiria essa mudança nos valores e princípios íntimos de cada um?

Como será que as pessoas reagiriam frente à imposição? Será que da mesma forma que reagiram perante o singelo convite?

Você possui ou conhece líderes que muitas vezes estão nesta posição por indicação ou por pertencimento ao núcleo diretivo? Quando os mesmos reagem com arbitrariedade e poder, como é a reação da equipe frente à postura do suposto “líder”?

Veja como são inteligentes, os cuidados e os ensinamentos de Cristo para nós.

2. Evangelho de Jesus Cristo segundo João 3,13-17

João nos conta uma conversa que Jesus teve com Nicodemos.

Apenas para relembrar, Nicodemos era um homem de posses materiais e de muito prestígio na sociedade. Ele era Fariseu, mestre da Lei. Sim, do mesmo grupo que em muitas oportunidades Jesus confrontou.

Nicodemos era discípulo ou ao menos simpatizante de Jesus. Todavia, encontrava-se, à noite, com o Mestre, pois ainda discernia sobre o que fazia e sobre o que Jesus pregava.

Perceba que Jesus, conhecendo a competência de Nicodemos, dá um passo adiante e busca que ele repense tudo o que sabe e pratica.

Todos esperavam que o Messias destruísse o Império Romano “na espada”.

Contudo, tudo estava caminhando para que Jesus fosse morto, pois Ele incomodava muitos que estavam no poder. Talvez, Nicodemos como era líder no Sinédrio, sabendo de tudo isso, foi conversar com Jesus para entender porque ele não reagia, caso realmente fosse o Messias? (Esclarecimento: Esta é uma interpretação livre da autora da conversa entre Nicodemos e Jesus.)

Jesus diz que precisa continuar firme em seu propósito, pois isso salvará a todos que acreditarem e se converterem a mensagem d’Ele.

Você, Líder, conhece alguém que tinha excelentes propósitos e devido à pressão social ou profissional, desistiu antes mesmo de fracassar (parafraseando Henry Ford)?

Tomando sua cruz diária

Uma passagem muito conhecida da Bíblia é quando Jesus diz que quem quer segui-lo, renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e me siga (Mt 16,24).

Todavia, nós cristãos devemos enxergar a cruz, não como algo pejorativo, mas sim para a realização de um bem maior.

Um dos ensinamentos da Igreja é que sofrimento em vão, não é obediência. Caso sua cruz seja em função de uma mudança positiva no ambiente em que está, então tem um propósito.

Nossos olhos e pensamentos devem estar fixos em Cristo e na sua mensagem.

As ações, por mais que estejam nos trazendo “stress” e agitação, devem focar para o propósito da liderança, ou seja, para a evolução, inovação e transformação do SER humano. Então, certamente, é uma cruz que vale a pena ser carregada.

Ensinamentos que vem de nossos santos

Temos muitos exemplos de santos que renunciaram a si mesmos em prol de um benefício maior. Entretanto, para lhe incentivar a continuar na sua jornada de Líder Inteligente, por mais difícil que ela possa parecer, encerro esta edição do Homines Formatam com santa Teresa D’Ávila e são João da Cruz:

Abraçando a Cruz, deixe-se seguir Jesus, ele é nosso caminho e luz abundante em consolações.” (santa Teresa D’Ávila)

Muitos são os que cobiçam as delícias, que a Cruz, alcançam, porém pouquíssimos os que desejam por ela passar.” (são João da Cruz).

Fiquem no amor de Deus!

Créditos

Texto: Valeska Schwanke Fontana Salvador

Imagem em destaque no Blog: Freepik.com

Compartilhe

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Conducere na mídia: artigo sobre liderança  Artigo sobre liderança, escrito pelos dirigentes da Conducere, Jocelito André Salvador e Valeska S. F. Salvador, foi publicado no Blog C...
Buscar o transcendente: isso é importante para as ... Buscar o transcendente, será que isso realmente é importante para as relações entre as pessoas e à organização? Como o entendimento do transcendente, ...
Conquistas são necessárias, mas não são determinan... Conquistas são necessárias, mas não são determinantes para o sucesso do líder e da sua equipe. Às vezes precisamos calar na euforia para não se de...