Por que é vital compartilhar conhecimento?6 min read

Compartilhar conhecimento como ferramenta estratégica da organização para que isso leve a sua inovação contínua!

Em pleno século XXI, onde as redes sociais, amparadas por forte aparato tecnológico, parecem estar quebrando uma premissa até então muito em voga em todos os círculos sociais, e não poderia ser diferente no meio empresarial, de que “conhecimento é poder”, torna-se relevante falar de compartilhamento de conhecimento.

Muito embora, o conhecimento, bem administrado, é verdade, tenha efetivamente o poder de diferenciar você e a sua organização do restante do mercado, por que estou dizendo que é vital compartilhar o conhecimento que temos?

Vamos contextualizar esta questão. Para começar, perceba a figura que segue, demonstrando que há a necessidade de administrarmos o conhecimento das pessoas da organização. Por consequência gerar algo com isso, ou seja, um desempenho que agregue valor tanto para o indivíduo, quanto para a organização.

compartilhar conhecimento

Créditos: Carbone et. al e Fleury e Fleury, com modificações da Conducere.

Parece ficar claro aqui que o conhecimento ou conhecimentos são elementos importantes tanto para o indivíduo, quanto para a organização (empresa). Contudo, é interessante explorar isso um pouco mais.

Por que o conhecimento é importante para qualquer empresa?

A começar pelo fato de que o conhecimento é a base de formação das competências de qualquer empresa, ou seja:

competencia

 

Naturalmente, há variações no conceito de competência, mas este ainda é um dos mais aceitos.

Assim, o conhecimento, a grosso modo, é a base de qualquer competência e ainda o que pode ser compartilhado de forma mais fácil.

Contudo, é realmente importante compartilhar o conhecimento com as demais pessoas da empresa ou da sua cadeia de valor?

Pois bem, vamos esclarecer, antes de qualquer coisa, sobre o que entendemos por cadeia de valor.

Tal conceito foi introduzido por Michael Porter em meados de 1985. Este, representa o conjunto de atividades desempenhado por uma organização (empresa). Entende-se como atividades, desde suas relações com fornecedores e ciclos de produção e de venda, até a fase de distribuição final.

Assim, a cadeia de valor compreende diversos atores envolvidos, sejam eles funcionários da empresa, parceiros de negócio, fornecedores, clientes etc.

De qualquer forma, ainda não respondemos: é realmente importante compartilhar o nosso conhecimento (pessoal e empresarial)?

Caso você considere que o conhecimento somente consegue agregar valor quando transformado em competência, ou seja, quando entrega algum resultado para os atores da cadeia de valor, então nada mais coerente do que pensar em compartilhar conhecimento, não lhe parece?

Assim, a não ser nos casos em que você, sozinho, sem nenhuma contribuição externa, consegue entregar todo o valor necessário para a sua cadeia, é vital que você possa compartilhar conhecimentos de forma organizada.

Mas, qualquer conhecimento deve ser compartilhado na sua empresa e na sua cadeia de valor?

Eis uma questão relevante! Você consegue imaginar se a sua empresa estivesse preocupada em administrar, e principalmente compartilhar, todo e qualquer conhecimento que está na cabeça das pessoas?

Por exemplo, a forma como é feito o cafezinho é um conhecimento da sua empresa. Todavia, será ele relevante o suficiente para receber tamanha atenção?

Então você pergunta: quais são os conhecimentos que devem ser compartilhados na minha empresa/organização?

A resposta não é muito difícil: basta dizer que são todos aqueles que vão formar as competências essenciais, críticas ou seguindo o termo em inglês as core competences da sua empresa.

Muito bem, mas o que são as tais competências críticas e como reconhecê-las?

Isso merece um artigo exclusivo. Entretanto, o mais importante é que você saiba que são as competências que geram efetivos diferenciais competitivos para o mercado, ou seja, aquelas que diferenciam a sua empresa dos seus concorrentes diretos e indiretos.

Além do que, o reconhecimento de tais competências começa pela análise das demandas do contexto organizacional, social e econômico, ou seja:

  1. O que a empresa precisa saber: qual o conhecimento precisa ser adquirido, desenvolvido, compartilhado e protegido.
  2. O que a empresa precisa saber como fazer: quais são as habilidades (know how) essenciais envolvidas nos seus processos.
  3. O que a empresa precisa querer fazer: deve-se estimular o comportamento das pessoas que fazem parte da cadeia de valor para que se atinja os resultados planejados e esperados.

Dito isso, parece ficar mais claro que devemos nos ater aqueles conhecimentos que dão base às competências críticas da empresa (organização), e que por fim devem ajudá-la a gerar e manter seus diferenciais competitivos no mercado.

OK, parece ser relevante compartilhar conhecimento, em especial na minha cadeia de valor, mas como fazer isso de forma organizada?

Caso concorde com a nossa linha de raciocínio de que o conhecimento instalado, ou em desenvolvimento na sua empresa, dá base para as suas competências críticas, as quais, por fim, são as que entregam ao mercado os seus diferenciais competitivos, então faz sentido falarmos sobre formas organizadas de compartilhar o seu conhecimento.

Você deve lembrar que iniciamos este artigo falando que “Em pleno século XXI, onde as redes sociais, amparadas por forte aparato tecnológico, …”, não é mesmo?

Então, hoje temos a disposição da maior parte das nossas empresas um aparato tecnológico. Este ajuda de forma definitiva a organizar o processo de compartilhamento dos conhecimentos relevantes da empresa. Dessa forma, possam gerar, no fim das contas, os resultados que aguardamos.

Vejamos um exemplo para facilitar o entendimento desta questão:

compartilhar conhecimento

Podemos concluir que compartilhar conhecimento traz vantagens competitivas?

Tenho certeza de que mesmo que a sua empresa não seja uma multinacional, você deve ter se dado conta que, de alguma forma, é relevante compartilhar o seu conhecimento empresarial. Desde que este seja de forma organizada, segura e ágil.

Para isso, é importante que você analise a tecnologia que hoje está disponível no mercado. Além disso, quais são os ajustes no processo de administração do conhecimento da sua empresa que precisam ser feitos. Dessa maneira, isso flua de forma natural na sua cadeia de valor.

Com isso, espero que estas reflexões lhe ajudem em algo ou ao menos lhe façam pensar sobre a extrema importância de compartilhar conhecimento, sem deixar que ele “morra” na sua empresa ou mesmo em algum departamento dela e não agregue valor algum para você, para sua empresa e para o mercado.

Referências Bibliográficas

BRANDÃO, Hugo Pena. Mapeamento de competências: Métodos, Técnicas e Aplicações em Gestão de Pessoas. São Paulo: Atlas, 2012.

EBOLI, Marisa. et al. Educação Corporativa: Fundamentos, evolução e implantação de projetos. São Paulo: Atlas, 2010.

SALVADOR, Jocelito André. Como se diferenciar na era do conhecimento. Volume 1: Princípios do Conhecimento e da Educação Corporativa.

WIKIPEDIA. Cadeia de valor. Disponível em HTTPS:///pt.m.wikipedia.org/wiki/Cadeia_de_valor, acesso em 30/08/2016.

 

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Seja Líder Radical, não Sectário! Quem semeia pouco colherá também pouco e quem semeia com largueza colherá também com largueza. Dê cada um conforme tiver decidido em seu coração, ...
Atrair, desenvolver talentos, criar conhecimento e... Olá Minha Gente! Hoje quero falar com vocês sobre algo que imagino possa estar presente no seu dia a dia e por isso mesmo não deve ser algo es...
Organização dialética, domínio pessoal e busca pel... Olá Povo de Deus!Desejo que estejam em Paz!Hoje, quero lhes fazer um convite para olharmos para dentro de nós, para a nossa busca pelo dom...