Organização dialética, domínio pessoal e busca pela Verdade5 min read

Organização dialética

Olá Povo de Deus!

Desejo que estejam em Paz!

Hoje, quero lhes fazer um convite para olharmos para dentro de nós, para a nossa busca pelo domínio pessoal, pela Verdade.

Vamos refletir um pouco sobre nossa forma de ser e de agir. Olhar para as nossas buscas. Além do que, como isso reflete nas demais pessoas, na empresa e na sociedade.

O que lhe parece? Vamos lá?

Para facilitar o processo, caso você queira procurar uma breve passagem diretamente na sua Bíblia, por gentileza, deixe marcada a seguinte: Evangelho – Lucas 8,19-21.

Ah, vale muito a pena acompanhar esta reflexão da Valeska S. Fontana Salvador: Competências do Líder Inteligente: como estão as suas?

De qualquer forma, nós vamos iniciar, não necessariamente por esta passagem bíblica, mas sim trazendo à baila algumas referências bibliográficas da Gestão do Conhecimento, que me parecem ter tudo a ver com o nosso tema de hoje.

Organização dialética: algo real ou só do mundo das ideias?

O que são as organizações dialéticas

Freepik.com

Para quem já teve a oportunidade de avaliar, mesmo que de forma breve, a Teoria de Criação do Conhecimento Organizacional de Nonaka e Takeuchi, deve já ter percebido que eles defendem fortemente a ideia de se estabelecer uma organização dialética.

Algo que Peter Senge, em A Quinta Disciplina, também evoca, embora não de modo direto. Contudo, isso fica evidente quando SENGE destaca as disciplinas de “Objetivos Comuns” e “Aprendizado em Grupo” como essenciais para o desenvolvimento de organizações para a Era do Conhecimento.

Pois bem, vejamos o que nos dizem NONAKA e TOYAMA (2008) no capítulo que trata da Criação do Conhecimento como Processo Sintetizador:

Encarar a empresa como um ser dialético significa que necessitamos olhar para o processo de atividades de criação do conhecimento, não somente para os resultados. No processo de criação do conhecimento, a dialética é um método de pensar e agir. É um modo/processo para abordar a realidade, para encontrar nela a verdade.” (Gestão do conhecimento / Hirotaka Takeuchi, Ikujiro Nonaka; tradução Ana Throell. Porto Alegre: Bookman, 2008. P. 115)

Creio que, mesmo que seja uma conceito relativamente conhecido, antes de qualquer coisa, vamos rever:

o que é mesmo dialética?

Veja o que o Dicionário Michaelis On-line traz:

A arte de discutir, de desenvolver raciocínios e apresentar argumentos com os quais se pretende esclarecer uma questão ou fazer valer um ponto de vista.

Pois bem, você quer uma forma mais adequada de criar inovação senão pela vida a de dialogar, discutir, desenvolver raciocínios?

Conceito de organizações dialéticas

Freepik.com

Perceba, quanta vezes Cristo faz isso para fazer com que as pessoas revejam seus modelos mentais. Aliás, SENGE destaca que os modelos mentais são uma das disciplinas a serem “dominadas” pelas organizações que aprendem.

Na própria passagem que escolhemos hoje, Cristo se utiliza da dialética para provocar a revisão dos modelos mentais das pessoas, vejamos:

Então anunciaram a Jesus:

‘Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver.’

21 Jesus respondeu:

‘Minha mãe e meus irmãos são aqueles

que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática.”

No mínimo, está abordagem de Jesus fez com que as pessoas parassem para pensar: o que mesmo significa ser mãe e irmão?

Contudo, você pode muito bem dizer: isso só funciona na teoria, na prática não é bem assim.

A tal afirmação não posso discordar de você totalmente, pois é incrível como as pessoas, muitos líderes, escolhem o caminho mais difícil para desenvolver suas empresas de forma sustentável.

Aliás, isso bem me lembrou os 05 Promotores do Conhecimento, propostos por Kazuo Ichijo, os quais tratamos no Talk Show Intelligent Leadership: aprendizagem, conhecimento e inovação.

Assim, podemos afirmar que embora as dificuldades encontradas no caminho, as necessidades de mudanças de paradigmas, através da arte do auto conhecimento (Domínio Pessoal, para ser mais exato, segundo Peter Senge), podemos sim criar Organizações Dialéticas.

Até porque, elas são a cara da Era do Conhecimento. Inclusive os Talk Shows da Conducere são uma tentativa de contribuir com os líderes das organizações para que revejam suas formas de ser e agir e assim sejam verdadeiros Líderes Inteligentes.

Domínio pessoal e a busca pela Verdade

Não poderia deixar de citar, textualmente, o que SENGE (2016) destaca sobre o domínio pessoal:

O domínio pessoal vai além da  competência e das habilidades, embora baseie-se nelas. Vai além da revelação e da abertura espiritual, embora exija crescimento espiritual. Significa encarar a vida como um trabalho criativo, vivê-la da perspectiva criativa, e não reativa.” (A quinta disciplina: arte e prática da organização que aprende / Peter M. Senge; tradução Gabriel Zide Neto, OP Traduções – 31ª. Ed. – Rio de Janeiro: BestSeller, 2016. P. 212)

Perceba, por gentileza, que você, Líder Inteligente, é chamado à abertura ao outro, ao transcendente, à criatividade e sem dúvida alguma à busca constante pela Verdade.

Domínio pessoal e inteligência espiritual

Google imagens

Neste caso, a Verdade com vê maiúsculo, pois é a Verdade mais íntima do seu SER. Aquilo que dá sentido à sua vida, sua empresa, seus projetos.

Somente, quem está buscando constantemente aprimorar o seu conhecimento sobre a Verdade pode ser um(a) Líder Inteligente, numa Organização Dialética, ou seja, numa Organização que Aprende.

Embora haja diversos caminhos que prometem nos levar ao encontro do Domínio Pessoal e à Verdade, nós aqui na Conducere, escolhemos pelo caminho cristão estabelecido por Santa Teresa de Jesus (Teresa D’Ávila) em sua obra Castelo Interior.

Caso queria conhecer um pouco mais sobre como vamos criar este processo de lhe auxiliar a trilhar o seu Castelo Interior, entre em contato conosco. Será um prazer falar mais sobre isso.

Entretanto, para encerrarmos a nossa reflexão de hoje, não vamos nos esquecer do belo conselho de Cristo: não basta ouvir as palavras, é necessário pô-la em prática!

Desejo que você tenha um dia abençoado.

Até a próxima oportunidade, se Deus quiser!

Créditos

Texto: Jocelito André Salvador

Imagem em destaque no Blog: Freepik.com

Compartilhe

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Manual da liderança: fundamentos e passos para o L... Olá Povo de Deus!Sempre um prazer estar com você nas edições do Homines Formatam! Hoje vamos "pegar carona" no Evangelho de Jesus Cristo s...
Liderança inteligente e resiliente Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:Eis que eu vos envio como ovelhas no meio de lobos.Sede, portanto, prudentes como as serpent...
Planejamento estratégico: ferramenta para o Líder ... Conversaremos hoje sobre o planejamento estratégico e seu apoio para o Líder Inteligente!Olá Povo de Deus!O planejamento estratégico é uma...