Líderes inteligentes, humanos e inovadores: porque são tão importantes!9 min read

O século XXI, definitivamente, se apresenta a cada dia mais em sua plenitude de transformação e transição para uma nova era econômica mundial. Vivemos tempos de disrupção digital e neste contexto complexo é que líderes inteligentes, humanos e inovadores se fazem cada vez mais necessários.

Olá Caríssimos(as) Líderes!

Com grande alegria, estamos completando o primeiro semestre do Homines Formatam. Um espaço dedicado a pessoas que têm a difícil, mas recompensadora, missão de liderar outras pessoas.

Sabemos que em toda a história da humanidade, desde os tempos mais remotos, algumas pessoas se destacaram na posição de liderança. Não que isso seja necessariamente um “presente” de Deus, simplesmente, pois traz consigo também uma série de responsabilidades.

Todavia, foi pensando exatamente nesta série de responsabilidades, inerentes à posição da liderança, que decidimos passar a compartilhar ideias e soluções para a Liderança Inteligente.

Aliás, compreendemos que para vencer os desafios do século XXI, com toda a sua carga de novidades e complexidades, não basta simplesmente sermos inteligentes.

Por quê?

Podemos dizer que, desde o homo sapiens, o ser humano, de alguma forma, utiliza a sua inteligência. Especialmente, se tiver uma posição de liderança.

Assim, concluímos, ao menos aqui na Conducere, que apesar da inteligência ser um fator essencial, ela por si só não sustenta o exercício da liderança.

Por exemplo, de que adianta termos um líder altamente inteligente, um verdadeiro gênio, que não consegue se relacionar bem com a sua equipe ou mesmo com os parceiros e/ou clientes?

Além disso, vale termos líderes muito inteligentes, mas que por considerarem que “já sabem tudo” não precisam de novas ideias para inovar?

Líderes inteligentes, humanos e inovadores para um mundo em mudança

Ao avaliarmos os desafios pertinentes à liderança, no século que vivemos, percebe-se que temos a necessidade de unir:

1. Inteligência: tanto a do Q.I. (Quociente de Inteligência), quanto à do Q.E. (Quociente Emocional). Aliás, o que nos diferencia das máquinas, em última instância, senão a nossa capacidade de gerir nossas emoções?

2. Humanidade: capacidade do(a) líder autoconhecer-se e conhecer as pessoas com quem se relaciona. Ao menos, espera-se a capacidade de respeitar as demais pessoas, com suas identidades próprias.

3. Inovação: espera-se que a liderança, ao menos, não impeça que o processo criativo e inovador, inerentes ao ser humano, aconteça.

Por isso mesmo, há que se falar em liderança inteligente, humana e inovadora.

Faz sentido, inclusive você dedicar alguns minutos para avaliar as 05 dimensões da Intelligent Leadership, como aqui definimos.

Muito embora, também neste post, vamos falar das dimensões essenciais para os os líderes inteligentes, humanos e inovadores.

Contudo, para iniciarmos nossa reflexão vamos a algumas considerações relevantes.

Quais são os desafios que justificam tal necessidade no perfil da liderança?

Você certamente já está ciente dos seus desafios diários. Temos convicção disso.

Contudo, não é demais trazermos à tona alguns aspectos que fazem parte de uma pesquisa recente da PwC.

Ah, antes de você dizer: mas isso serve apenas para o caso de CEOs. Pedimos que analise novamente se não cabe também para a sua posição de liderança. Caso você não seja CEO, naturalmente.

A primeira questão que chama atenção, sem dúvida, é que a capacidade que aparece em evidência é justamente o Pensamento Estratégico.

Não que seja necessariamente uma questão nova. Haja visto que já nos anos 1990, Peter Senge, em sua obra A Quinta Disciplina, nos alerta para tal demanda, ou seja, pensamento estratégico e sistêmico.

As 05 dimensões da Intelligent Leadership e sua ligação com as capacidades críticas a serem desenvolvidas

Ao definirmos as 05 dimensões da Intelligent Leadership (Conhecer, Aprender, Inovar, Praticar e Ser), pensamos, obviamente, na sua aplicação.

Em primeiro lugar, a questão do Pensamento Estratégico e de uma visão sistêmica do mundo que nos cerca.

Foi por isso que na Intelligent Leadership: Dimensão Conhecer trabalhamos exatamente este assunto. Além do processo de criação e promoção do conhecimento organizacional, é claro.

Além disso, vejamos outros dois itens que se destacam nesta pesquisa:

a. Gestão e aquisição de talentos: você já parou para analisar a relevância de SER humano, de verdade, em plenitude, e como isso pode ajudar nesta tarefa?

Pensando exatamente nisso é que uma das dimensões a serem trabalhadas é justamente a SER.

b. Adaptabilidade: sem dúvida, uma característica inerente ao ser humano, desde os seus tempos mais primitivos.

Para atender a esta demanda é que desenvolvemos a dimensão APRENDER.

Percebemos que um termo, lifelong learning, começa a popular a mente de muitos líderes e isto faz todo o sentido.

Por isso mesmo, é tempo de pensarmos no aprender a aprender de forma natural, contínua e sustentável.

Quais são as vantagens em ser líderes inteligentes, humanos e inovadores?

Em razão de estarmos falando para um público adulto e obviamente inteligente, sempre temos a preocupação de esclarecer o porque das coisas.

Assim, importante que fique claro, sermos líderes inteligentes, humanos e inovadores faz sentido tanto a nível pessoal, quanto profissional e organizacional.líderes inteligentes, humanos e inovadores

Vejamos algumas considerações que aqui levantamos e você pode complementar livremente.

I. O século XXI demanda líderes que reconheçam o potencial do ser humano, tenham uma visão estratégica e sistêmica e com isso possam gerar valor através do capital intelectual da sua organização.

II. A pessoa que exerce a liderança necessita ampliar o seu nível de autoconhecimento e por consequência, suas relações com o ecossistema organizacional.

III. Geram-se diferenciais competitivos pessoais e empresariais ao compreender-se as bases da filosofia da mente, da aprendizagem, da
criação do conhecimento e da inovação.

IV. Consegue-se utilizar de forma mais adequada o capital intelectual, à medida que se compreende melhor a mente humana, a aprendizagem, a criação do conhecimento e a inovação.

V. Desperta-se na equipe o sentimento de pertença, liberdade de criação e responsabilidade pelo sucesso das ideias sugeridas. O(A) líder assume o papel de guia e mentor, não apenas de orientador(a) e
distribuidor(a) de tarefas e metas.

Como já dissemos, certamente, não são esta as únicas razões para que sejamos líderes inteligentes, humanos e inovadores.

Todavia, esperamos que, ao menos, fique claro que ser líder com estas características pode determinar o seu sucesso pessoal e profissional. Assim como, da sua empresa.

Líderes inteligentes, humanos e inovadores contribuindo para o desenvolvimento sustentável do planeta

Para quem ainda não teve a oportunidade de conhecer a Agenda 2030 da ONU (Organização das Nações Unidas), sugerimos que possa fazer isso. Vale a pena acompanhar!

OK! Você pode dizer, mas o que você, como líder, tem a ver com isso?

Não é nada difícil de compreender a relação que estamos fazendo entre líderes inteligentes, humanos e inovadores com a Agenda 2030 da ONU.

A Agenda 2030 da ONU e a Intelligent Leadership

Vejamos dois dos 17 objetivos globais estabelecidos pelos países componentes da ONU, ainda em 2015:

Objetivo 4: Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos

Quando falamos em lifelong learning também estamos nos referindo a isso.

Porém, vale analisar um dos objetivos específicos, dentro da ideia de assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade.

4.4 Até 2030, aumentar substancialmente o número de jovens e adultos que tenham habilidades relevantes, inclusive competências técnicas e profissionais, para emprego, trabalho decente e empreendedorismo.

Fonte: Agenda 2030 – ONU Brasil

Você, como líder inteligente, está vendo uma oportunidade para contribuir com esta demanda?

Objetivo 9: Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação

Este objetivo esta diretamente relacionado com a liderança inteligente, humana e inovadora. Não lhe parece?

Naturalmente que para nós, Conducere, faz sentido falarmos em indústria de forma ampla. Isso quer dizer que incentivamos a indústria, propriamente dita, a agricultura, o comércio e a grande gama de serviços.

Ocorre que, independentemente, da área de atuação econômica, faz-se indispensável a formação de líderes inteligentes, humanos e inovadores.

Em 2018, vamos construir uma Liderança Inteligente, Humana e Inovadora

Nós escrevemos um post, há alguns dias, falando justamente sobre: Afinal, qual é o seu legado?

Vale a pena você dedicar alguns minutos!

Não falamos isso, somente porque estamos iniciando um novo ano. De fato, a oportunidade de revermos nossos modelos mentais e evoluirmos é diária.

Contudo, eis um tempo favorável, isso não há dúvidas.

Temos, aqui na Conducere, uma missão clara: tornar a sua empresa inteligente, humana e inovadora.

Por isso mesmo, a forma mais eficaz de fazer isso é através da formação de líderes inteligentes, humanos e inovadores. Não tem outro jeito.

Intelligent Leadership - Desenvolvimento de LíderesPara contribuir diretamente com você neste processo de formação criamos duas abordagens distintas na Intelligent Leadership (Formação para Líderes Inteligentes):

PERSONAL: criada para o desenvolvimento individual, intimista e exclusivo.

Está fundamentada no método do e-Mentoring, contando com a modalidade blended learning e tecnologias inovadoras para garantir a melhor experiência de aprendizagem.

CORPORATE: neste caso, a formação toda acontece em grupo. A ênfase está no método do Colloquium Corporativo.

Tal método, por óbvio, utiliza tecnologias inovadoras pensadas para um público adulto. Isso quer dizer que utilizamos conceitos da Andragogia e da Heutagogia.

Fica aqui o nosso convite muito especial!

Aguardamos vocês para a nossa caminhada de líderes inteligentes, humanos e inovadores.

Créditos:

Texto: Jocelito André Salvador e Valeska Schwanke Fontana Salvador

Imagem destacada: Freepik.com

Compartilhe:

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Porque você (não) deve criar uma universidade corp... Você já deve ter conhecido alguma, mesmo feito uma visita técnica, ou quem sabe na sua organização há uma UC (Universidade Corporativa), não é mes...
Tenha ousadia na sua liderança Completou-se o tempo da gravidez de Isabel, e ela deu à luz um filho." Os vizinhos e parentes ouviram dizer como o Senhor tinha sido misericordi...
Ser líder servidor não é ser líder submisso e ingê... Ouvistes o que foi dito: 'Olho por olho e dente por dente!'  Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado!  Pelo contrário, se alguém te dá ...