Liderança inteligente: um estudo de caso3 min read

Olá Pessoal!

Desejo sinceramente que todos vocês estejam realmente muito bem!

Hoje quero falar sobre um case de aprendizagem, de liderança inteligente, a qual privilegia a capacidade das pessoas do time de criar novos conhecimentos.

Pois bem, o texto que vamos trabalhar como referência vem do Evangelho segundo Mateus 13,36-43.

Por gentileza, queiram acessar este texto para que possamos juntos fazer o estudo deste caso e avaliar quais são os principais pontos que definem que há uma liderança inteligente, ou não.

  1. O líder privilegia a educação da sua equipe

Fica evidente a preocupação de Jesus em educar o seu time de discípulos, fazer com que compreendam a sua mensagem, suas ideias, seus pensamentos.

O que vem imediatamente antes do trecho que estamos analisando demonstra que enquanto Jesus estava “palestrando” para as pessoas que o procuravam, a sua equipe estava com Ele. A equipe estava aprendendo junto com as demais pessoas.

  1. O líder não trata sua equipe como multidão, mas conhece a cada um

Porém, além de participar da “palestra” de Cristo, a equipe de discípulos também teve um momento especial. Teve a oportunidade de fazer um Mentoring com Cristo para sanar as suas dúvidas ou ao menos esclarecer alguns detalhes, que lhes parecia relevantes.

  1. O líder utiliza de diversas tecnologias educacionais para facilitar a aprendizagem

Perceba, por gentileza, que ao menos duas tecnologias foram empregadas para gerar aprendizagem neste caso.

A primeira é a “palestra” que foca um público-alvo, mas não diferencia indivíduos, pessoas, e sim trata todos como iguais.

Já a segunda tecnologia empregada foi a do Mentoring, mesmo que em grupo. Isso porque Jesus vai dando detalhes para o seu grupo de discípulos sobre o que havia transmitido apenas em linhas gerais quando focou num público mais amplo e disperso.

Também poderia citar: grupo de discussão e storytelling.

  1. O líder utiliza metáforas para criar conhecimento no time

Uma importante técnica utilizada para fazer a conversão do conhecimento tácito (de difícil expressão verbal) para a o conhecimento explícito (aquele que é codificado através da linguagem, de textos etc.) é exatamente a metáfora.

Naturalmente, Jesus tem a preocupação de utilizar elementos que sejam familiares para o seu time, neste caso o trigo e o joio.

  1. Há um objetivo a ser atingido e o líder vai demonstrando o caminho a ser seguido

Obviamente, que utilizar metáforas e não deixar claro o objetivo a ser atingido com o processo educacional não faz sentido algum.

Assim, perceba que a metáfora está aplicada junto com o storytelling, ou seja, há uma história contada com início, meio e fim e uma “moral da história”.

Pois então, você conseguiu identificar alguns elementos da liderança inteligente neste breve estudo de caso?

Quer saber mais?

Temos duas sugestões para você:

  1. Fazer uma capacitação on-line individual: Intelligent Leadership: Conhecer
  2. Promover um Talk Show com o seu time: Intelligent Leadership: aprendizagem, conhecimento e inovação.

Fique com Deus e até a próxima oportunidade!

Abraços fraternos.

Crédito

Texto: Jocelito André Salvador

Imagem Homines Formatam: Coducere Inteligência Corporativa

Imagem destacada: Freepik.com

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Organização dialética, domínio pessoal e busca pel... Olá Povo de Deus!Desejo que estejam em Paz!Hoje, quero lhes fazer um convite para olharmos para dentro de nós, para a nossa busca pelo dom...
Onde estão os líderes? Será que eles não existem m... Olá Povo de Deus!Neste dia 04 de agosto, dia para lembrarmos do santo João Maria Vianey, iniciamos com três perguntas: Onde estão os líderes? ...
Como um grande Líder nos ensina a Praticar, Aprend... Partindo dali, Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria de impostos, e disse-lhe: 'Segue-me!'Ele se levantou e seguiu a Jesus. ...