Liderança com conhecimento, propósito e caos criativo3 min read

Olá Pessoal!

Hoje, nossa meditação vai se concentrar, em linhas gerais, numa carta de orientação e exortação de Paulo a uma Comunidade de Cristãos, que ele ajudou a criar em Corinto.

Esta cidade ficava muito próxima a Atenas, capital da Grécia e por muitos considerada a capital intelectual do mundo antigo, naturalmente em função das suas gerações de filósofos.

Paulo, sem dúvida, um líder espiritual e exemplo de vida para a Comunidade dos Coríntios, retrata, na sua segunda carta direcionada a esta comunidade, o seguinte:

Somos afligidos de todos os lados, mas não vencidos pela angústia;

postos entre os maiores apuros, mas sem perder a esperança;

perseguidos, mas não desamparados;

derrubados, mas não aniquilados;

por toda a parte e sempre levamos em nós os sofrimentos mortais de Jesus, para que também a vida de Jesus seja

manifestada em nossos corpos.”

(2Cor 4,8-10)

Caríssimas Pessoas, vocês que têm a missão diária de conduzir, orientar, guiar outras pessoas, certamente também já vivenciaram ou estão vivenciando situações como Paulo destaca hoje, também para nós, não é mesmo?

Parece-me que toda situação, por mais complicada que seja, será muito mais facilmente superada, e de forma inteligente, quando temos clareza de onde está ancorada a nossa fé, os nossos propósitos, os nossos princípios, os nossos valores.

Não estou dizendo que necessariamente vocês precisam ser cristãos, o próprio Cristo não obrigou ninguém a segui-Lo. Muito embora, quem é cristão, de verdade, sabe muito bem onde está ancorada a sua fé e a sua esperança.

Assim, o que nós da Conducere desejamos que vocês possam refletir e aprofundar hoje é:

Em que valores, princípios, pessoas estou colocando a minha fé, minha esperança, meus propósitos de vida e carreira?

Tenho eu propósitos de vida claros?

Tenho convicção dos meus valores e princípios, enquanto líder e ser humano?

Como meus propósitos e convicções tem impactado, ou não, na forma como exerço a minha liderança?

Tenho eu uma identidade clara, que não é afetada com o vento dos mercados ou das alterações corporativas, que inevitavelmente acontecem?

Tenho auxiliado as pessoas da minha equipe, que estão passando por momentos de angústia, a conseguirem analisar as alternativas possíveis para a situação vivida?

Lembro-lhes que o permanecer constantemente na nossa zona de conforto também não é nada salutar.

Há um princípio na gestão do conhecimento, trazido por Nonaka e Takeuchi, na sua teoria de criação do conhecimento organizacional, que diz um dos fatores para que se crie novos conhecimentos, e por consequência gere-se inovação, é a flutuação e o caos criativo.

Isso quer dizer que, momentos de crise e de reflexão profunda da nossa forma de ver o mundo e fazer as coisas, são imprescindíveis para que se tenha sucesso pessoal e profissional.

Por gentileza, pensem nisso, com muita calma e tranquilidade, e não queiram encontrar as verdades absolutas da noite para o dia.

Deus lhes abençoe sempre e lhes mantenham em Paz!

Áudio para nossa meditação

Créditos

Texto e narração: Jocelito André Salvador

Evangelho: http://catolicoorante.com.br/

Edição e mixagem: Conducere Atelier

Músicas: Comunidade Shalom

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Onde estão os líderes? Será que eles não existem m... Olá Povo de Deus!Neste dia 04 de agosto, dia para lembrarmos do santo João Maria Vianey, iniciamos com três perguntas: Onde estão os líderes? ...
Qual é a sua relevância na organização? Olá Povo de Deus!É sempre um prazer estar com vocês neste projeto do Homines Formatam!Há alguns anos, em uma homenagem ao aniversário de u...
Líderes inteligentes incentivam a aprendizagem do ... Estimados(as) Líderes:Um grande prazer pela oportunidade de estar com vocês!Hoje, trazemos para vocês uma breve reflexão, que está baseada...