Liderança com propósito, inteligência e sabedoria

Leitura do Livro do Eclesiástico 44,1.10-15

Vamos fazer o elogio dos homens famosos, nossos antepassados através das gerações.
Estes, são homens de misericórdia; seus gestos de bondade não serão esquecidos.
Eles permanecem com seus descendentes; seus próprios netos são a sua melhor herança.
A descendência deles mantém-se fiel às alianças, e, graças a eles, também os seus filhos.
Sua descendência permanece para sempre, e sua glória jamais se apagará.
Seus corpos serão sepultados na paz e seu nome dura através das gerações.
Os povos proclamarão a sua sabedoria, e a assembléia vai celebrar o seu louvor.

Olá Povo de Deus! Caros Líderes Inteligentes:

Hoje, desejo focar a nossa meditação em questões ligadas ao nosso legado, à nossa sabedoria, à nossa inteligência, ou não, enfim o que nos diferencia da multidão de pessoas que nos cercam.

De fato, o simples querer não é poder, como diz um famoso e enganoso ditado popular. Sim, é evidente que o fazer algo parte do querer, mas não se resume a isso.

Assim, vamos analisar algumas das premissas que permitem que nossos gestos e nosso nome não sejam esquecidos pelas gerações futuras e que a nossa sabedoria seja proclamada pelas pessoas, como nos lembra o Livro do Eclesiástico.

1. Necessitamos de autoconhecimento

Algo que parece tão simples e trivial, mas que deve ser o trabalho de uma vida inteira ou será que você, de forma racional, consegue compreender todos seus pensamentos, atos e ações?

Há a necessidade evidente de reconhecermos quem somos, qual é o nosso objetivo maior de vida, qual a nossa missão, qual o nosso propósito, o que desejamos deixar, ou não, como legado para as próximas gerações.

Não se engane, considerando que já sabe tudo sobre você e muito menos sobre as outras pessoas, siga seu caminho com inteligência e sabedoria.

2. Precisamos estar dispostos a aprender a aprender

Uma das consequências naturais de estarmos dispostos a buscar, incessantemente, o autoconhecimento é estarmos abertos, dispostos a aprender a aprender.

Pobreza existencial tem a pessoa que chega em determinada etapa da vida e diz: agora devo me acomodar, já estou velho e aprendi tudo o que necessitava.

Terá nosso cérebro uma capacidade finita de armazenar e informações e transformá-las em conhecimento, através da Aprendizagem?

Podemos dizer que o nosso HD está cheio e por isso não temos mais memória para aprender coisas novas em nossa breve passagem por esta vida?

3. Necessitamos nos abrir ao transcendente
Outro aspecto que é próprio de pessoas que buscam um profundo autoconhecimento, que estão dispostas a aprender a aprender, de forma constante, é sua abertura ao transcendente.

Isso significa que reconhecem em si um grande paradoxo, aparentemente incompreensível, qual seja, sua pequenez perante o universo e ao mesmo tempo sua complexidade e consciência de si, superiores às demais criaturas viventes.

Apenas a partir do momento que passam a reconhecer em si este paradoxo ultrapassam a linha da inteligência cognitiva para iniciar a trilha da sabedoria da vida.

Pois bem, temos um convite bem especial para você que quer refletir conosco e com o seu time estes aspectos de autoconhecimento, de aprendizagem contínua e de abertura ao transcendente.

Dê uma olhada neste talk show que pensamos para você: Intelligent Leadership: aprendizagem, conhecimento e inovação.

Fique com Deus e até breve!

Crédito

Texto: Jocelito André Salvador

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Seja inteligente e dê de graça, o que recebeu de g... De graça recebestes, de graça deveis dar!”Evangelho segundo Mateus, 10,8c Queridos e Queridas Líderes:Desejo que vocês estejam em Paz!H...
Líderes inteligentes, humanos e inovadores: porque... Post original: 03 de janeiro de 2018. Revisado e atualizado em 24 de outubro de 2018 O século XXI, definitivamente, se apresenta a cada dia mais em su...
Uma vida com propósito: desafios e oportunidades c... Viver uma vida com propósito parece ser a missão de muitas pessoas nos nossos dias. Não parece à toa, em tempos onde os excessos, de informação, de mu...