Inteligência Espiritual e Inteligência Corporativa, qual a sua relação!3 min read

inteligência espiritual e inteligência corporativa

Olá Caríssimos Amigos e Irmãos na Missão de Liderar!

Aproveito o nosso espaço Homines Formatam de hoje para compartilhar e refletir com vocês sobre um assunto que me chamou a atenção e creio pode ser do seu interesse também.

Trata-se da Inteligência Espiritual. Você já ouviu falar disso?

Confesso que, particularmente, estou começando a ampliar o conhecimento desta dimensão da inteligência humana agora, através dos estudos do filósofo espanhol Francesc Torralba Roselló.

Tal filósofo tem um livro denominado Inteligência Espiritual, disponível inclusive em língua portuguesa, editado ainda em 2012. Este é um dos links para comprá-lo na web: Livraria Saraiva.

Pois muito bem, mas o que tem isso a ver com a missão diária da liderança corporativa?

Perceba que neste espaço, bem como outros aqui da Conducere, procuramos destacar a importância da liderança inteligente para que se possa enfrentar os desafios do século XXI e a sua Era do Conhecimento.

Neste sentido, nos baseamos principalmente em 05 dimensões da liderança inteligente a serem desenvolvidas: Conhecer, Aprender, Inovar, Praticar e Ser.

Inclusive, sempre procurarmos destacar que a dimensão SER, sem dúvida alguma, é a mais complexa a ser desenvolvida, pois envolve autoconhecimento + abertura às demais pessoas e ao ambiente que nos cerca + abertura e diálogo com o transcendente.

Assim, a Inteligência Espiritual encaixa-se muito bem nesta dimensão, SER, visto que trabalha exatamente no campo da abertura e diálogo com o transcendente.

Qual a relação da Intelligent Leadership com a Teoria das Inteligências Múltiplas (TIM) de Gardner e a Inteligência Espiritual?

Nós da Conducere defendemos a necessidade de uma liderança inteligente (Intelligent Leadership) para o mundo corporativo e, a exemplo do filósofo Francesc Torralba, outros, muito antes de nós, também questionam a forma como é vista a inteligência humana.

Estou me referindo a considerar que a inteligência humana resume-se à emocional ou que pode ser amplamente medida pelo Q.I. (Quociente de Inteligência).

Perceba que, já em meados do anos 1980, Howard Gardner, estudioso estadunidense, começou a apresentar um conceito bem mais amplo da inteligência humana.

inteligência de Howard Gardner

Fonte: Pinterest

Onde queremos chegar com esta reflexão?

A questão é simples: queremos que vocês, como líderes, possam perceber o universo maravilhoso que o ser humano está inserido e que muito além do Eu, há o outro, as pessoas, a natureza, e sem dúvida alguma o transcendente.

Aliás, quer saber mais sobre algumas das ideias do filósofo Francesc Torralba sobre a Inteligência Espiritual?

Acesse esta breve entrevista do filósofo para o Portal Aleteia.

Fiquem com Deus e até breve!

Crédito

Texto: Jocelito André Salvador

Imagem Piterest: https://br.pinterest.com/pin/521221356864846608/?utm_campaign=rdpins&e_t=065340780f96412193a462a0ff97c22f&utm_content=521221356864846608&utm_source=31&utm_term=2&utm_medium=2004

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Gerar diferenciais competitivos com o conhecimento... Gerar diferenciais competitivos neste século de mudanças parece algo tão essencial quanto a sobrevivência da empresa e das próprias pessoas a ela liga...
Líder, não jogue seus talentos aos porcos! Caríssimos(as) Líderes Inteligentes,Com carinho compartilho algumas palavras, buscando alguns minutos da sua atenção e da sua reflexão.Hoj...
2018, tempo de estarmos atentos e prontos para as ... Para todos os que são cristãos este é o tempo do Advento, ou seja, Daquele que há de vir. Contudo, queiramos ou não, estamos passando por um tempo em ...