Fidelidade, Prudência e Inovação: é possível conciliar isso na Era do Conhecimento?4 min read

fidelidade, prudência e inovação

A nossa reflexão/meditação de hoje passa por três temas muito relevantes: Fidelidade, Prudência e Inovação, eis o nosso tema central. 

Olá Povo de Deus! 

Não canso de repetir que é um grande prazer para nós podermos dividir alguns momentos com todos que buscam parar, mesmo que sejam por breves instantes no dia, e refletir sobre suas práticas enquanto líderes. 

Muito bem, convido-lhes a ler este breve trecho do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus: 24, 42-51. 

 Agora, cabem algumas considerações sobre o nosso tema central que tem grande valor nos nossos dias, século XXI. 

Fidelidade, o que é e como praticamos? 

o que é a fidelidade

Freepik.com

Vamos começar falando sobre fidelidade, ou seja, característica do que é fiel, do que demonstra zelo, respeito por alguém ou algo; lealdade. 

Encontramos a etimologia da palavra no Latim fidelĭtas, que nos remete à ideia de constância. 

Então, surgem aqui as primeiras questões: 

  1. Hoje em plena Era Digital e do Conhecimento, era de uma Modernidade Líquida, segundo Zygmunt Bauman, a que ou a quem somos fiéis? 
  2. Somos fiéis aos nossos valores e princípios? Somos fiéis à nossa ética e moral? 
  3. Podemos nos considerar fiéis à ideia de valorização do ser humano, acima de outros bens materiais ou imateriais para atingir a inovação contínua? 

Estas questões nos interpelam, especialmente, enquanto Líderes Inteligentes, ou seja, quando não queremos ser líderes “normais”, mas sim gerar um impacto verdadeiramente positivo nas nossas organizações e na sociedade, que nos circunda. 

o que é a fidelidade

Google imagens

Particularmente, considero que é, de verdade, um desafio nos mantermos fiéis aos nossos valores, princípios, ética e moral. Manter nossa visão focada na valorização do ser humano, quando somos diariamente “bombardeados” por tantas mudanças e com uma velocidade de informações que são muito superiores à nossa capacidade de processá-las. 

Pois bem, eis que em meio a tantos desafios, também surge a possibilidade de nos diferenciarmos enquanto organizações e lideranças, realmente, inteligentes e inovadoras. 

A questão central aqui é: quem você é hoje e quem você quer ser amanhã, independentemente do mundo que o circunda e suas mudanças constantes? 

Aliás, engana-se você se achar que pode parar as mudanças no mundo. Elas acontecem desde que ele foi criado e não cessarão até que ele tenha fim. 

Por isso, cabe você escolher: você quer mudar conforme os ventos sopram ou manter-se firme, fiel, aos seus propósitos, valores e princípios, independentemente da velocidade ou direção dos ventos? 

Pense nisso, pois disso depende a escolha de você ser, ou não, um(a) Líder Inteligente numa organização inteligente. 

Prudência, isso serve para o século XXI? 

o que é a prudência

Freepik.com

Aqui, apenas para não deixarmos de analisar a etimologia da palavra, vemos que ela também tem origem latina (prudentĭa,ae ‘previdência, previsão, sabedoria, tino, inteligência, sagacidade, ciência’). 

Importante saber que assim como fidelidade não tem nada a ver com submissão cega e inconsequente, também a prudência não tem nada a ver com medo, acomodação ou algo do gênero. 

Muito antes pelo contrário, veja que ser prudente está ligado a ser previdente, sábio, inteligente. 

Mas por que trago este ponto para a nossa reflexão de hoje? 

Fato é que, quase que incondicionalmente, “a voz do mercado corporativo” nos pede para sermos ousados, arrojados, inovadores. 

Será que para assim sermos não podemos ser prudentes? 

Humm, será esta uma pergunta capciosa? 

Creio que não há necessidade de nos alongarmos nesta questão, pois se o significado de prudência passa por sabedoria, inteligência, logo, podemos perceber que é, obviamente, possível conciliar o fato de sermos arrojados, ousados, inovadores e ao mesmo tempo prudentes. 

Sejamos líderes fiéis e prudentes para exercer a liderança inteligente 

fidelidade, prudência e inovação

Freepik.com

Pessoal, para encerrarmos a nossa breve reflexão de hoje e, sem a pretensão, de atualizar a mensagem de Cristo transmitida através do Evangelho segundo Mateus, podemos considerar como perfeitamente possível conciliar nossos desafios da Era Digital e do Conhecimento com a ideia de sermos fiéis, prudentes e inovadores. 

Lembre-se sempre que se você agir em conformidade com seu propósito de vida, com seus valores, com seus princípios, com a moral e a ética, tudo mais encontrará o seu devido lugar em nossas organizações e em nossas vidas. 

Para continuarmos esta reflexão, que também passa por aprender e conhecer, convido-lhes a conhecer este talk show que preparamos com muito carinho para vocês, Intelligent Leadership: aprendizagem, conhecimento e inovação. 

 Aguardo todos vocês na próxima edição do nosso espaço de meditação e reflexão Homines Formatan. 

Um abraço fraterno. 

Créditos

Texto: Jocelito André Salvador

Imagem destacada no Blog: Freepik.com

Compartilhe

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Delegar é uma importante ação do Líder Inteligente... Olá Povo de Deus!Sempre é um prazer estar com vocês nestas edições do Homines Formatam!Hoje, a Igreja Católica comemora a festa dos Arcanj...
As 15 doenças da liderança, segundo o Papa Francis... Nosso amado Papa Francisco nos instigar a pensar nas 15 doenças da liderança.Hoje vamos fazer um Homines Formatam diferente! No lugar de pedir ...
A equipe é o espelho de seu líder Pelos frutos da equipe o líder será reconhecido. Vejamos como Evangelho nos inspira neste dia: Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: ...