Domingo de Páscoa – na ressurreição do Senhor – 20186 min read

Neste Domingo de Páscoa, contemplamos e louvamos a Deus pela ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo. Que a luz de Jesus brilhe no coração de todos e que as trevas sejam eliminadas de nosso ser.

Primeira Leitura: At 10,34a.37-43

Naqueles dias:

34a Pedro disse:

37 Vós mesmos já sabeis o que aconteceu em toda a Judeia, desde a Galileia, depois do batismo anunciado por João.

38 Sabeis como Deus ungiu com o Espírito Santo e com o poder dos milagres a Jesus de Nazaré, que andou por todo lugar, fazendo o bem e curando todos os que o Diabo tinha escravizado; é que Deus estava com ele.

39 Nós mesmos somos testemunhas de tudo quanto fez na terra dos judeus, principalmente em Jerusalém. Eles o mataram, pregando-o numa cruz.

40 Mas ao terceiro dia Deus o ressuscitou e fez com que se manifestasse, 41 não a todo o povo, mas somente a testemunhas já antes escolhidas por ele, isto é, a nós que com Jesus comemos e bebemos depois que ele ressuscitou dos mortos.

42 Foi ele que nos mandou pregar “ao povo e dar testemunho de que ele foi constituído por Deus como juiz dos vivos e dos mortos.

43 Todos os profetas dão este testemunho a seu respeito:

“quem acreditar nele receberá pelo seu nome o perdão de seus pecados”.

Palavra do Senhor

Salmo: Sl 117(118),1-2.16ab-17.22-23 (R/. 24)

R. Eis que o Senhor fez para nós um dia, nele nos alegremos e exultemos!

1 Dai graças ao Senhor porque ele é bom:

“O seu amor se estende pelos séculos!”.

2 A casa de Israel agora o diga:

“O seu amor se estende pelos séculos!”.

16 a destra do Senhor me levantou, a destra do Senhor fez maravilhas.”

17 Não, eu não vou morrer, mas viverei, para cantar as obras do Senhor.

22 “Pedra que os construtores rejeitaram, ei-la que se tornou pedra angular.

23 Tudo isso foi obra do Senhor e foi aos nossos olhos maravilhas.

Segunda Leitura: Cl 3,1-4

Irmãos: 1 Portanto, se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus.

2 Afeiçoai vos às coisas do alto e não às da terra.

3 Porque estais mortos para essas coisas e vossa vida está escondida com Cristo em Deus.

4 Quando Cristo, vossa vida, aparecer, então aparecereis também com ele, revestidos de glória.

Palavra do Senhor.

Evangelho: Jo 20,1-9

1 No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi bem cedo ao sepulcro, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra que o fechava tinha sido tirada.

2 Correu, então, à procura de Simão Pedro e do outro discípulo, aquele a quem o Senhor amava, e lhes falou:

“Retiraram do sepulcro o Senhor e não sabemos onde o puseram!”.

3 Pedro saiu com o outro discípulo, e eles se dirigiram para o sepulcro.

4 Os dois corriam juntos.

Mas o outro discípulo, correndo mais depressa que Pedro, chegou antes ao sepulcro.

5 Inclinando-se, observou os panos afrouxados; mas não entrou.

6 Simão Pedro chegou depois dele, entrou no sepulcro e viu os panos de linho afrouxados.

7 Mas o sudário que tinha sido ajustado à cabeça de Jesus não estava afrouxado com os panos, mas enrolado exatamente no seu lugar.

8 O outro discípulo que havia chegado primeiro também entrou, viu e acreditou.

9 Pois, de fato, ainda não tinham compreendido que, segundo a Escritura, ele devia ressuscitar dos mortos.

Palavra da Salvação.

 Leituras Facultativas:

 2ª Leitura: 1Cor 5,6b-8

Irmãos, 6b Não sabeis que um pouco de fermento faz fermentar toda a massa?

7 Purificai-vos do fermento velho para serdes uma nova massa, como pães ázimos que sois, porque Cristo, nossa Páscoa, foi imolado.

8 Vamos, portanto, celebrar a festa, não com fermento velho, nem com fermento de maldade e perversidade, mas com os ázimos da pureza e da verdade.

Palavra do Senhor.

Lc 24,13-35

No primeiro dia da semana 13 dois deles viajavam para um povoado chamado Emaús a sessenta estádios de Jerusalém:

14 falavam sobre o que tinha acontecido.

15 Enquanto conversavam e discutiam, Jesus em pessoa aproximou-se deles, começando a acompanhá-los;

16 mas os olhos deles estavam como que vendados, de sorte que não conseguiam reconhecê-lo.

17 Então lhes perguntou:

“Que assunto estais discutindo enquanto caminhais?”.

Eles pararam tristes.

18 Um deles, chamado Cleófas, respondeu:

“Por acaso és o único visitante em Jerusalém a ignorar o que se passou nesses dias?”.

19 Ele perguntou:

“Que foi?”.

E eles continuaram:

“O que aconteceu com Jesus de Nazaré, que era um profeta poderoso em obras e palavras, diante de Deus e de todo povo.

20 Como os sacerdotes-chefes e os nossos dirigentes o entregaram para ser condenado à morte e o crucificaram.

21 Esperávamos que fosse ele quem libertaria Israel; mas, além disto, este é o terceiro dia desde que isso tudo aconteceu!

22 É verdade que algumas mulheres, das que estavam conosco, nos espantaram.

23 Elas foram de madrugada ao sepulcro e não acharam o corpo.

Voltaram dizendo que tinham aparecido anjos, assegurando que está vivo!

24 Muitos de nossos amigos foram ao sepulcro e acharam as coisas como as mulheres disseram; mas não o viram”.

25 Ele então lhes disse:

“Ó homens sem inteligência, como é lento o vosso coração para crer no que os profetas anunciaram!

26 Não era preciso que Cristo sofresse essas coisas para entrar na glória?”.

27 E partindo de Moisés, começou a percorrer todos os profetas, explicando em todas as Escrituras, o que dizia respeito a ele mesmo.

28 Quando se aproximaram do povoado aonde se dirigiam, Jesus fez como quem ia para mais longe.

29 Mas eles o forçaram a parar, dizendo:

“Fica conosco, porque se faz tarde e o dia vai declinando”.

Então, entrou no povoado para ficar com eles.

30 À mesa, ele tomou o pão e, recitando a fórmula da bênção, o partiu e distribuiu entre eles.

31 Então é que os seus olhos se abriram e eles o reconheceram…

…mas ele desapareceu da sua vista.

32 Disseram um ao outro:

“Não é verdade que o nosso coração ardia, quando nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras?”.

33 Voltaram, naquela mesma hora, para Jerusalém.

Acharam ali reunidos os Onze e seus companheiros, 34 que lhes asseguraram:

“É verdade!

O Senhor ressuscitou e apareceu a Simão!”.

35 Eles também contaram o que lhes tinha acontecido pelo caminho e como o reconheceram no partir o pão.

Palavra da Salvação.

Homilia do Domingo de Páscoa – Frei Claudiano de Aragão Lima, OCD


Créditos

Citações bíblicas: Bíblia Mensagem de Deus, São Paulo, Edições Loyola e Editora Santuário, 2016.

Liturgia Diária Editora Loyola: http://www.loyola.com.br/liturgia_diaria.asp?dia=1&mes=4&ano=2018

Leituras: Diretório da Liturgia e da Organização da Igreja no Brasil 2018 – Ano B – São Marcos, Brasília, Edições CNBB, 2017.

Imagem em destaque no Blog: Google Imagens

Homilia: https://youtu.be/dLORGqSu7Sk

Compartilhe

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

4º Domingo da Quaresma – Alegria de crer e s... Alegria de crer e crescer na fé!Neste 4º Domingo da Quaresma contemplamos a luz de Cristo e há necessidade de mudarmos nossos modelos mentais....
Domingo da Santíssima Trindade Neste Domingo da Santíssima Trindade, reconhecemos o nosso Deus, Uno e Trino. Além disso, comemoramos a imensa bondade do Senhor em querer aproximar-s...
5ª semana da Quaresma Atraídos pelo amor de Cristo, viemos ao seu encontro.Pela experiência do grão que morre para nascer e produzir frutos, entendemos que seguir o Se...