Conhecimento e inovação para uma empresa inteligente e humana

Fomentar uma empresa inteligente e humana, baseada em conhecimento e inovação. Isso é essencial para vencer num mercado competitivo como o atual. Devemos ter uma learning organization, ou seja, uma empresa baseada em aprendizagem, conhecimento e inovação.

Aprendizagem e conhecimento organizacional e inovação contínua

Aprendizagem gera conhecimento que leva à inovação. O que fazem as organizações que aprendem para tornar-se tão inovadoras e competitivas?

Quando pensamos em organizações que aprendem, logo lembramos de Peter Senge, que nos confirma:

Na construção das organizações que aprendem, não existe um destino final, nem uma situação final, apenas a viagem de toda uma vida. (SENGE, 2016).

Refletir sobre esta afirmação de forma mais profunda pode nos causar a angústia de embarcar num caminho sem fim ou a alegria de saber que seremos, junto com as organizações, eternos aprendizes.

Verdade é que as organizações dependem das pessoas para que possam aprender, adquirir conhecimento e a partir daí inovar.

Aprendizagem -> Conhecimento -> Inovação

Podemos dizer então que a aprendizagem, o conhecimento e a inovação são essencialmente humanos e isso de certa forma aproxima as organizações das pessoas.

Isso nos leva ao conceito da empresa inteligente e humana, baseada em conhecimento e inovação.

O fato é que há a necessidade de se gerar um processo eficaz de aprendizagem para que se gere conhecimento. Tal conhecimento, na organização, se bem administrado, abre efetivamente a oportunidade de criar empresas inovadoras, de forma contínua.

Aliás, a aprendizagem deve focar as necessidades dos adultos, ou seja, deve-se conhecer e aplicar os conceitos da andragogia e da heutagogia, que focam efetivamente este tipo de público. Caso contrário, tende-se, invariavelmente, ao fracasso.

Vale destacar que baseamos o nosso conceito de administração do conhecimento na Teoria de Criação do Conhecimento, de Nonaka e Takeuchi.

Isso quer dizer que devemos nos ater, especialmente, a dois pontos essenciais:

  1. A criação do conhecimento organizacional.
  2. A promoção do conhecimento criado na organização

Graficamente, as principais etapas da administração do conhecimento organizacional podem ser descritas da seguinte forma:

administração do conhecimento

O que suporta uma empresa inteligente e humana, baseada em conhecimento e inovação

Queremos dizer com isso que a base de uma empresa inteligente, humana e inovadora está na boa administração do seu conhecimento. Tudo isso, com apoio da tecnologia, é claro.

conhecimento e inovação

Crédito da imagem: Elaborado pela Conducere, vetorial Freepik.com

Muito embora, não seja somente a tecnologia que suporta uma empresa inteligente e humana, baseada em conhecimento e inovação, isso é bem verdade.

Há bases, sem as quais não podemos administrar o conhecimento de forma eficaz.

Devemos ter claro que um sistema de educação corporativa, que não precisa ser nada complexo. Uma estrutura organizacional, que suporta uma cultura e o clima organizacional adequados devem priorizar a criação e a promoção do conhecimento na empresa.

Somente com tal ênfase em criação e promoção do conhecimento organizacional pode-se ter uma empresa inteligente, humana e inovadora.

Quer construir uma empresa que sobreviverá à boa ideia pioneira? Crie uma cultura que valorize o aprendizado. Quer construir uma carreira que lhe permita desenvolver-se, assumindo novas responsabilidades? Cultive a fome de aprender – e associe-se a uma organização onde terá a oportunidade de aprender continuamente (REICH, 1998 apud KROGH, 2001).

Por fim, vale lembrar que para NONAKA e TAKEUCHI (1997, p.79) “quando há interação entre o conhecimento explícito e o conhecimento tácito, surge à inovação”, ou seja, não há como negar que há uma relação direta entre a gestão do conhecimento organizacional e o processo de inovação contínua.

Como a inteligência, a humanização e as tecnologias podem tornar sua empresa mais competitiva e inovadora?

Para atingir um processo verdadeiro de aprendizagem, necessita-se uma estrutura arquitetada pelos objetivos estratégicos de cada organização, tendo como ponto de partida a sua cadeia de valor. Esta estrutura chama-se sistema de inteligência corporativa.

Este sistema de inteligência corporativa, desenhado para cada organização, utiliza-se da administração do conhecimento para entender, desenvolver e reter todos os talentos que são essenciais para sua competitividade e longevidade.

Já temos a aprendizagem e o conhecimento. Contudo, como tratamos a inovação?

A inovação está na boa gestão das competências essenciais da organização, a qual por sua vez está baseada na gestão da aprendizagem e conhecimento organizacional.
Então, que tal aprimorar os seus processos de aprendizagem, conhecimento e inovação?

quero saber mais sobre o Smart Business HUB

Compartilhe:


Referências

KROGH, G. V.; ICHIJO, K.; NONAKA, I. Facilitando a Criação de Conhecimento – Reinventando a empresa com o poder da Inovação Contínua. Tradução de Afonso Celso da Cunha Serra. Rio de Janeiro. Campus, 2001.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação do conhecimento na empresa – como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. 11ª. Ed. Rio de Janeiro. Campus, 1997.

SENGE, P. A Quinta Disciplina – a arte e a prática da organização que aprende. 31ª. Ed. Rio de Janeiro. BestSeller, 2016.