Competências do líder inteligente: como estão as suas?7 min read

Ao falar em competências do líder inteligente, estamos fomentando a sua capacidade de conhecer, saber fazer e querer fazer. O que lhe motiva a isso hoje?

competência do líder inteligente

Olá Líder inteligente!

É sempre um prazer poder estar com você nas edições do Homines Formatam!

Nossa meditação de hoje terá sua base no Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 8,16-18. Caso tenha a oportunidade, por gentileza, leia e reflita essa passagem em sua Bíblia.

Competências do líder inteligente: o que é isso mesmo?

competência do líder inteligente

Google Imagens

No meio empresarial, quando falamos em competências, logo as sinapses resultam o conceito mais conhecido, o famoso CHA.

Competência = Conhecimento + Habilidade + Atitude.

Contudo, gostaria de lhe convidar a se familiarizar com o  entendimento de Zarafian (1999):

Competência é a inteligência prática para situações que se apoiam sobre os conhecimentos adquiridos e os transformam com tanto mais força quanto mais aumenta a complexidade das situações”. (MELLO, Paulette Albéris Alves de., et al. Aprendizagem e desenvolvimento de pessoas, 2016. FGV:RJ, pg.19.)

Recentemente, escrevemos um artigo que traz outras definições de competência. Caso queira lê-lo, acesse: Criação e promoção do conhecimento: reveja suas estratégias!

Jesus nos fornece uma dica preciosa sobre a competência no versículo 18:

Portanto, prestai atenção à maneira como vós ouvis! 
Pois a quem tem alguma coisa, será dado ainda mais; e àquele que não tem, será tirado até mesmo o que ele pensa ter.’ “

Perceba, seguindo o conceito de Zarafian, competência é saber entender as situações e definir os caminhos para resolver. Jesus diz, discirna com cuidado antes de executar, pois a chance de insucesso em um ato impensado é enorme.

Competências do líder inteligente: o que lhe motiva?

O que lhe motiva líder inteligente

Freepik.com

No início do Evangelho proposto, Jesus nos ensina que ninguém “acende uma lâmpada para deixar embaixo de uma cama”.

Voltando à ideia da competência, vista como inteligência a ser aplicada em situações complexas, percebemos de que nada vale o saber, caso a prática não venha por consequência.

Aqui, fazemos ligação ao princípio básico da teoria da criação do conhecimento de Nonaka e Takeuchi. O conhecimento, para ser conhecimento, precisa ser dividido, ou seja, compartilhado com os demais.

Existem alguns indivíduos que pensam: eu sei para mim, eu vou atrás buscar. Os outros que façam o mesmo! Estas pessoas enquadram-se na denúncia de Jesus – cuidado, pois aquele que pensa ter, não terá nada.

Por quê? Porque quando colocamos em discussão, cria-se algo novo. Todavia, sendo a motivação a busca única pelo conhecer, e isso tornar uma verdade absoluta, logo aquela certeza pode ser revista, e o “poder” ser extinto. Isso faz com que o ser humano esteja em uma constante busca que nunca cessa.

Podemos citar alguns exemplos:

  1. A certeza de que a Terra era plana.
  2. O ovo e o abacate fazem mal para a saúde.
  3. Os recursos naturais são infinitos.
  4. A natureza sempre se recicla e “dá um jeito”.
  5. Quem tem curso de datilografia e ensino superior tem garantia dos melhores empregos.
  6. Basta saber falar inglês para ser ter um diferencial.
  7. O professor/instrutor é o que detém o conhecimento.

O que motiva as competências do líder inteligente

Iniciei este título com esta pergunta, então vamos retornar a ela.

Vale ressaltar que a motivação é pessoal. Não há como motivar alguém a fazer qualquer coisa. Todavia, o que é possível é incentivar.

Incentivando o equipe

Google imagens

Você, enquanto Líder Inteligente, é capaz pelas suas competências, incentivar que a equipe se motive a fazer o que é preciso. Contudo, por razões pessoais e cognitivas, esta não estando aberta a essa gestão da mudança em si, o comportamento não irá mudar.

Neste sentido, a empresa pode contratar o “gênio da lâmpada do Aladdin”, que a entrega é performance será a mesma! Não acontecerá, pois a liberdade do indivíduo de querer ou não, falará mais alto.

Vou aproveitar este espaço e o assunto para que pensemos sobre algo que vem sendo apresentado ao mercado como uma inovação, ou a “revolução das revoluções”.

Você já ouviu falar em neuroprogramação?

Isso é muito perigoso se realizado de maneira irresponsável!

Compartilhando com você, em um quadro de uma emissora de televisão, a apresentadora comentava que a nova onde era treinar os vendedores a neuroprogramar, ou seja, a “enganar” os clientes. 

Veja que coloquei treinar e não desenvolver. No entanto, você já entenderá o motivo.

Existem pessoas que se utilizam de pesquisas sérias da neurociência, sobre o comportamento do cérebro, e as transformam em “técnicas de vendas”.

Um exemplo é fazer com que o vendedor diga ao cliente que é a última peça, que a promoção está terminando, que outra pessoa também está buscando esse produto, ou mesmo que somente para ele fará uma oferta especial.

Então, isso é usar as competências de maneira inteligente?

Cuidado com o que ouvis!”

Certamente que não, isso é indução. Depois a pessoa chega em casa, pensa com calma e percebe o quanto foi manipulada e se culpa pela fraqueza momentânea.

Você líder inteligente, não utilize suas competências para isso. 

Do treinar ao desenvolver

competências do líder

Google imagens

Na era industrial haviam pessoas que pensavam e outras que eram treinadas a fazer o que era planejado. 

Neste modelo ultrapassado, que em muitas empresas até hoje permanece, os operários eram “robôs”. Deviam fazer a maior quantidade de produtos, no menor tempo, gerando o maior lucro.

o líder bom era aquele em que conseguia isso de forma superior aos outros. 

Com o advento da era do conhecimento, não é mais admissível essa programação nas pessoas. Elas são entendidas como parte de um processo maior e portanto, precisam ser desenvolvidas.

Existem pessoas que estão preocupadas com o avanço da inteligência artificial e da robótica. 

Comentamos sobre este assunto nos artigos: 

Que tal adotar um robô para ser chefe na sua empresa?

Inteligência Artificial: será que seremos extintos?

Realidade Virtual: solução de todos os problemas de aprendizagem?

Acredito que há sim uma necessidade de inquietação, caso você seja visto como uma engrenagem, e não como um diferencial.

Estamos conversando sobre este assunto no Painel Interativo: Sua empresa é uma máquina e/ou cérebro?

Vamos conversar na sua empresa também? Quem sabe possamos juntos construir ou desenvolver a sua Smart Company ou mesmo o Intelligent Board?

Um último conselho de Jesus para hoje

Jesus ao dizer que ninguém acende uma lâmpada para esconder a luz, nos instiga a pensarmos e colocar nossas competências em prol desta nova ideia.

Fale e discuta sobre o que está imaginando! Procure inicialmente os mais próximos, ou aqueles que entenderão suas inovações.

Isso é bem  interessante, pois há alguns que defendem que várias pessoas ao redor do mundo estão tendo a mesma ideia que você. Então, caso você não consiga tangibilizar este seu insight, é possível que outra pessoa faça antes de você.

Como é possível tangibilizar? Colocando em prática, discutindo, aprimorando, tendo um pensamento sistêmico e competências!

Obviamente que isso deverá ser feito de maneira inteligente, diferente do que temos visto ou ouvido sobre as atitudes de alguns governantes mundiais.

Aproveitando, caso você busque aprimorar ou implantar um sistema de inteligência corporativa, que possibilite a inovação, a criação do conhecimento e os diferenciais competitivos, sugerimos o nosso Programa INNOVARE.

Ainda sobre as competências do Líder Inteligente, gostaria de encerrar com um pensamento de Peter Senge que se relaciona com esta dica de Jesus:

A chave para o sucesso não é só de pensar o que estamos fazendo, mas fazer algo sobre o que estamos pensando.”

Fiquem no amor de Deus e até a próxima edição!

Créditos

Texto: Valeska S. Fontana Salvador

Imagem em destaque no Blog: Freepik.com

Compartilhe

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

High Potentials: como identificá-los e desenvolvê-... High Potentials são os profissionais capazes de assumir novos desafios a qualquer tempo. Naturalmente que ter estes talentos disponíveis no ambiente e...
Seja obediente, mas não submisso, líder inteligent... Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer a paz, mas sim a espada.De fato, vim s...
Qual a sua missão enquanto líder, senão incentivar... Olá Povo Abençoado de Deus!Sempre um grande prazer, realmente, poder contar com a sua audiência, pois este é o motivo pelo qual criamos este e...