Autenticidade: uma competência nem tão simples de se obter e manter!6 min read

Vivemos, não há dúvidas, num século onde a pluralidade, a diversidade, a grande velocidade das mudanças, assim como a sua complexidade, desafiam a nossa autenticidade. Você há de convir que não é uma tarefa, lá da mais simples, manter-se autêntico(a) em meio a tantas opções que surgem, num mundo tão complexo como o nosso.

Olá Caríssimos(as) Líderes Inteligentes!

Não é demais dizer do prazer que sentimos, a Valeska S. Fontana Salvador e eu, sempre que temos a oportunidade de falar com vocês através deste espaço.

Hoje, quero falar a cada um de vocês, Líderes do século XXI, sobre um aspecto que tem me chamado a atenção. Particularmente nos últimos dias e vou lhes dizer porquê.

autenticidadeOcorre que, ao menos na minha forma de ver o mundo, vivemos uma sequência de modismos, de tentativas de impor visões que não são nossas. Isso sem falar no que já denominamos, neste espaço, de ‘ditadura do OU’.

Você pode ver o post que fala sobre isso acessando: Por que o humano é decisivo no seu plano de liderança?

Tudo isso tem feito que a tentativa de nos mantermos autênticos, únicos, singulares, não seja nada fácil.

Caso você tome partido de determinada pessoa pode ser acusado(a) por outras tantas de ser isso ou aqui. Caso você não se manifeste a respeito de algo, pode ser considerado(a) omisso(a).

Especialmente para exercer a Liderança Inteligente, autêntica, não tem sido tempos fáceis, os nossos.

Autenticidade: ou você tem ou não tem. Não há meio termo!

Deixe-me tentar me explicar!

Para isso, vamos recorrer, como costumo fazer por aqui, ao dicionário e compreender a etimologia da palavra autenticidade. Isso nada mais é do que compreender a sua origem.

Então vejamos:

Autenticidade: Natureza, propriedade ou condição do que é autêntico.

Por sua vez, autêntico, no dicionário da Língua Portuguesa, dentre outras denominações, significa:

Diz-se do indivíduo que se assume tal qual é, que se apresenta socialmente sem falsidade ou de forma a dissimular sua verdadeira identidade.

(Fonte: Dicionário Michaelis On-line)

Este é o ponto que desejo refletir brevemente com vocês: assumir e manter a sua verdadeira identidade, sem falsidade ou dissimulação.

Aliás, isso vale também para as empresas, pois, em sua essência, nada mais são do que a representação das pessoas que a compõem.

Não seja morno, seja quente ou frio!

Quando me refiro a sermos autênticos sempre me vem à memória aquela passagem do Livro do Apocalipse, que é bastante forte e nos diz, claramente:

Conheço a tua conduta: não és frio nem quente. Oxalá fosses frio ou quente! Assim, porque és morno, nem frio nem quente, estou para te vomitar de minha boca.

(Livro do Apocalipse 3,15s)

Isso quer dizer para nós, hoje, no século XXI, basicamente, que temos que buscar desenvolver a nossa essência, a nossa identidade. Com isso, manter a nossa autenticidade.

Em tempo, manter a autenticidade não quer dizer prescindir de aprender e reaprender constantemente. Evoluir, mudar nossos modelos mentais para inovar. De fato, isso é saudável e absolutamente necessário.

Falamos sobre isso em Modelos mentais: redefina-os e inove seu ecossistema empresarial.

Autenticidade para criar um Ecossistema de Inovação e não seguir modelos passageiros

Um dos pontos principais que desejo refletir com vocês é justamente sobre a Inovação. Algo tão valorizado em nossos dias e, por isso mesmo, objeto de tantos modismos.

Ecossistemas de inovaçãoFalo isso, pois tive a oportunidade de trabalhar no desenvolvimento de conteúdo para o meio acadêmico de um grande grupo educacional e a questão dos modismos em inovação ficou evidente.

Incrível como, mesmo no meio acadêmico, por vezes, não é incentivado que as pessoas pensem, mas sim sigam tendências. Obviamente, que com a inovação não seria diferente. Visto ela estar tão em voga.

Ocorre que você, como Líder Inteligente, atuando numa organização também inteligente, não pode se deixar levar por “tendências”, sem questionar as suas origens e suas bases de sustentação.

Não estou aqui para criticar esta ou aquela tendência da área de Inovação. Mesmo algum framework ou metodologia específica. Em muitos casos eles ajudam a implantar a cultura da inovação em nossas organizações.

Contudo, o que estou querendo dizer é que para nos mantermos autênticos, enquanto indivíduos e/ou empresas, devemos criar Ecossistemas de inovação, isso é o que desejamos para as organizações!

Um Ecossistema de Inovação utiliza o que há de mais natural, mais humano: a criatividade

Não desejo me estender aqui sobre o que compreendemos, aqui na Conducere, como Ecossistema de Inovação.

Intelligent TeamPorém, é extremamente relevante, você se dar conta que antes de qualquer framework, método a ser seguido, é importante saber que:

  1. As pessoas são criativas por natureza. Isso é o Ser Humano.
  2. As pessoas podem ser motivadas. O que aumenta o seu potencial criativo.
  3. As pessoas criam novos conhecimentos para a sua empresa. Isso, nada mais é, do que a base da inovação.

Tendo isso em mente, ou seja, mantendo-se fiel a estes princípios básicos e bem compreendendo-os, você poderá adotar qualquer “modelo de inovação” que desejar. Isso sem perder a sua autenticidade.

Você estará no controle. Você saberá de onde as coisas vem e para onde vão. Você não ficará refém deste ou daquele “modelo de inovação”.

Amanhã se outro modelo surgir, você simplesmente vai olhar, analisar e avaliar se faz sentido alterar seus processos ou não. Porque, afinal, você mantém seu Ecossistema de Inovação ativo, intacto, autêntico.

Não seja refém de modismos, crie seu Ecossistema de Inovação

Creio que você, inteligente como é, já se deu conta da importância de manter a sua autenticidade intacta. O que aliás, impacta na sua inteligência, na sua sabedoria.

Para lhe ajudar nesta bela tarefa, embora não simples, quero lhe sugerir este evento: Talk Show sobre Smart Company: Porque você precisa ter uma.

Nosso intuito nada mais é do que auxiliar você, e a sua empresa, a encontrar as bases que permitiram que vocês se mantenham únicos, singulares. Isso, nunca esquecendo, sempre com a necessidade de aprender e evoluir constantemente.

Vamos encarar este desafio?

Ah, para quem é cristão recomendo que possa ampliar a sua reflexão sobre a autenticidade no século XXI, lendo este post: Bispo brasileiro alerta: “Não vivemos mais em uma sociedade cristã”.

Fiquem em Paz e até breve!

Um grande e fraterno abraço.

Créditos:

Texto: Jocelito André Salvador

Imagem destacada: Freepik.com

Compartilhe:

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Qual é a sua relevância na organização? Olá Povo de Deus!É sempre um prazer estar com vocês neste projeto do Homines Formatam!Há alguns anos, em uma homenagem ao aniversário de u...
O zelo do líder para com sua equipe Naquele tempo:Entrando em um barco, Jesus atravessou para a outra margem do lago e foi para a sua cidade.Apresentaram-lhe, então, um paralí...
Formar um time inteligente através da diversidade ... Formar um time não é uma tarefa fácil. Exige, tanto do líder quanto da equipe, o compromisso de olharem para o mesmo objetivo.Olá Povo de Deus...