2018, tempo de estarmos atentos e prontos para as mudanças em curso6 min read

Para todos os que são cristãos este é o tempo do Advento, ou seja, Daquele que há de vir. Contudo, queiramos ou não, estamos passando por um tempo em que todos nós, cristãos ou não, devem estar atentos e prontos para as mudanças que estão em curso. 

Olá Povo de Deus!

Desejo que vocês estejam muito bem, de verdade!

Um grande ano se aproxima e esta não é uma previsão astral, mas simplesmente baseada em fatos que estão ocorrendo bem à nossa frente.

Vejamos.

Quando você viu tanta tecnologia nova surgindo a cada momento?

Quantas empresas novas e disruptivas surgem a cada pequeno espaço de tempo?

Como ignorar o fato de que a inteligência artificial caminha a passos largos em todas as áreas de negócios? Carros autônomos, robôs que estão cada vez mais inteligentes etc.

Você pode simplesmente ignorar tudo isso?

Ah, que tal então, se você considerar que este é o fim da civilização humana como a conhecemos. Será mesmo?

Tempo para estar atentos, prontos para a mudança

Como já nos referimos anteriormente, estamos todos nós, que vivemos no século XXI, passando por um período de grandes mudanças.

Isso vale para a forma como nos relacionamos com as demais pessoas, como nos relacionamos com o mundo do trabalho e a forma como aprendemos, por exemplo.

atentos e prontos

Fonte: Google Imagens

O que dizer da facilidade que as TDICs (Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação) nos trazem desde há alguns anos?

Quantas formas temos para nos relacionarmos com pessoas distantes fisicamente? Quanto o trabalho à distância tem ganhado força nas organizações?

Pois bem, todas estas mudanças podem nos fazer seres humanos melhores, mais autênticos, ou não.

Naturalmente, fica bem difícil fazer previsões assertivas neste momento em que as mudanças estão em pleno curso.

De qualquer forma, creio que há algo que temos que ter em mente. Vejamos este pequeno trecho do Evangelho segundo Marcos para que você tenha condições de avaliar o ponto de vista aqui destacado. 

33 Cuidado! Ficai atentos, porque não sabeis quando chegará o momento.

34 É como um homem que, ao partir para o estrangeiro, deixou sua casa sob a responsabilidade de seus empregados, distribuindo a cada um sua tarefa. E mandou o porteiro ficar vigiando.

35 Vigiai, portanto, porque não sabeis quando o dono da casa vem: à tarde, à meia-noite, de madrugada ou ao amanhecer.

36 Para que não suceda que, vindo de repente, ele vos encontre dormindo.

37 O que vos digo, digo a todos: Vigiai!’ 

(Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 13,33-37)

Um tempo propício para a evolução do Ser Humano

 Ao menos aqui na Conducere, temos a convicção de que a vida humana tem um propósito muito maior do que aquele que podemos enxergar ou sentir diariamente.

Isso nos leva a crer que tempos de mudança radical, profunda, como a que estamos passando podem ser aproveitados para que a humanidade dê um passo adiante. Quero dizer, torne-se mais autêntica, mais próxima de alcançar o elevado nível que tem condições de atingir.

Não pense que isto é uma utopia, pois definitivamente não é.

Fonte: Google Imagens

Perceba, por gentileza, que grandes processos de caos podem ser bastante criativos. São nestes momentos que a criatividade, para o bem e para o mal, surge com força.

Um exemplo disso é o uso da radiação nuclear, a qual pode ser utilizada na medicina, para curar pessoas, ou na engenharia elétrica para gerar energia. Ao passo, que a mesma radiação pode ser utilizada numa bomba nuclear, numa guerra entre nações.

Devemos ter claro que, nós, Seres Humanos, temos a capacidade de transformar o caos em criatividade ou em desastre.

Não é a toa, que Nonaka e Takeuchi, em sua Teoria da Criação do Conhecimento Organizacional, denominam o Caos Criativo, como uma das formas promotoras da criação do conhecimento.

Por isso defendemos, com bastante veemência, que devemos estar atentos e prontos para a mudança, que é inevitável.

A mudança em curso é negativa?

Importante que se diga, que mesmo que nós quiséssemos, não podemos conter o processo de mudanças que o mundo vem sofrendo, desde meados do século XX.

Vivemos a plenitude da Era a Informação, da Economia do Conhecimento, e este é um caminho sem volta. Isso quer dizer, que é impossível parar o curso da mudança que está ocorrendo.

Contudo, a grande questão é: será que tal mudança, com o advento da IA (Inteligência Artificial) com muita força, apenas para citar um exemplo, é algo tão negativo assim?

Certamente que não se nós, Seres Humanos, soubermos conduzir tal processo com sabedoria. A qual, aliás, é exclusiva do ser humano.

Veja que uma das denominações possíveis de sabedoria é …

Conjunto prático de valores e regras que orienta a vida quotidiana de uma pessoa.

(Dicionário Michaelis On-line)

Isso tem a ver também com a nossa visão de conhecimento, que a exemplo de Nonaka e Takeuchi, significa uma verdade justificada. Quer dizer que o conhecimento está baseado em verdades que vão se experimentando, justificando, durante a vida.

Desta verdade justificada (conhecimento) é que surge a sabedoria humana.

Com isso quero dizer que: não sendo possível parar o processo de mudança, que se encontra em curso, vamos estar atentos e prontos para gerar evolução para a humanidade.

Estar atentos e prontos para a mudança passa pela aprendizagem, pelo conhecimento e pela inovação

Reitero, novamente, que o ponto de vista aqui retratado é o que defendemos na Conducere. Isto não quer dizer que somos os donos da verdade absoluta. Longe disso.

Ocorre que estamos baseados em estudos da História da humanidade, da Filosofia, desde os pré-socráticos, da Religião, neste caso a Cristã, em sua doutrina Católica Apostólica Romana.

Além de não esquecermos os estudos de Nonaka e Takeuchi (Teoria da Criação do Conhecimento), Peter Senge (A Quinta Disciplina), George Siemens (Conectivismo). Isso sem falar de tantos outros autores que tratam de tecnologias inovadoras para educação, conhecimento e comunicação.

Toda esta base de sustentação, nos dá uma larga segurança de dizermos com categoria: estar atentos e prontos para a mudança passa, necessariamente, pela aprendizagem, pelo conhecimento e pela inovação.

Aliás, para conhecer um pouco mais da nossa visão sobre este tema, convido-lhe a acessar esta página: Conhecimento e inovação para uma empresa inteligente e humana.

Além do que, vale muito a pena conhecer o trabalho coordenado pelo Prof. Márcio Tavares D´Amaral, denominado Projeto História Filosofia Religião: Interfaces.

O que queremos para você a sua empresa em 2018!

Para tentar deixar mais claro qual é a nossa missão com você e a sua empresa, convido-lhe a dar uma olhada neste vídeo rápido. Basta investir 01 min.

Missão Equipe Conducere from Conducere on Vimeo.

Para que possamos começar a colocar no ar esta missão nós sugerimos para você este talk: Intelligent Leadership: aprendizagem, conhecimento e inovação.

Então, vamos lá? Vamos estar bem atentos e prontos para as mudanças que estão em curso e são irreversíveis.

Fiquem com Deus!

Créditos:

Texto: Jocelito André Salvador

Imagem em destaque: Freepik.com

Compartilhe:

Outros artigos relacionados à Inteligência Corporativa:

Uma inovação necessariamente torna outra obsoleta?... Quando há uma inovação, subentende-se que seu "nascimento" vem para substituir alguma coisa. Contudo, essa é uma premissa para todas as circunstâncias...
As pessoas não aprendem ou os métodos de aprendiza... Será que são as pessoas que não aprendem ou serão os nossos métodos de aprendizagem inadequados para educá-las?Olá Povo de Deus!Prazer, re...
Precisamos de pensamento sistêmico para inovar nos... O pensamento sistêmico é uma das grandes fontes para a inovação nas organizações. Através dele há um processo legítimo de aprendizagem continuada....